Time de São Bernardo sonha com Série D, mas CBF barra substituição

Confederação considerou que São Caetano desistiu de disputar a quarta divisão do Brasileirão, o que não daria direito a substituição de vaga

Série D do Campeonato Brasileiro deve ser disputada com 67 equipes

Série D do Campeonato Brasileiro deve ser disputada com 67 equipes

Lucas Figueiredo/Divulgação/CBF

Uma substituição estava prevista no ABC Paulista. Saía o São Caetano para a entrada do EC São Bernardo na Série D do Campeonato Brasileiro deste ano. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol), no entanto, barrou a operação na última quinta-feira (23), no Rio. A quarta divisão nacional segue sem previsão de início por conta do novo coronavírus.

O EC São Bernardo, quase homônimo do São Bernardo FC, que chegou a disputar o Paulistão, entendia que poderia ocupar a vaga do rival regional — que havia desistido de disputar a competição por conta da crise financeira aprofundada pela covid-19 — por uma espécie de ‘herança da vaga’.

Conhecido como Cachorrão, o time entendia ser dono da vaga por ter sido quarto colocado na Copa Paulista. O São Caetano havia sido campeão, com o XV de Piracicaba vice, e o Mirassol havia sido classificado pela campanha no Estadual do ano passado. A expectativa, era que o São Bernardo ocupasse o grupo A-8, ao lado de Caxias-RS, Joinville-SC, Marcílio Dias-SC, Novorizontino-SP, Pelotas-RS, São Luiz-RS e Tubarão-SC.

“Baseado em muita responsabilidade e orgulho comunicamos oficialmente a FPF o desejo de representar o Grande ABC na Série D (ocupando a vaga legalmente). Estamos preparados para esse novo desafio indo de encontro com a nítida evolução do EC São Bernardo, o Cachorrão”, disse o presidente Felipinho Cheidde.

A CBF não viu a questão da mesma forma. Segundo ela, o São Caetano desistiu da competição, que agora passará a ser realizada com 67 times, um a menos do que o estipulado inicialmente. A FPF (Federação Paulista de Futebol) promete intervir para ajudar o São Bernardo.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Pato ajuda campanha de ONG que atende pessoas em situação de rua