Novo Coronavírus

Futebol SP deixa futebol de lado no plano de retomada consciente das atividades

SP deixa futebol de lado no plano de retomada consciente das atividades

Ainda sem acordo entre clubes, Federação Paulista e Estado, tendência é que atividades esportivas sejam retomadas só em meados de julho

  • Futebol | Eugenio Goussinsky, do R7

Estádio do Pacaembu segue sendo utilizado como hospital de campanha

Estádio do Pacaembu segue sendo utilizado como hospital de campanha

Reprodução Twitter

Enquanto o mais tradicional estádio de São Paulo, o Pacaembu, continua funcionando como hospital de campanha, no combate à covid-19, é difícil imaginar o retorno do futebol como prioritário, dentro do planejamento de João Doria para o Estado. O governador anunciou nesta quarta-feira (27) o que chamou de "retomada consciente das atividades". O futebol não está entre elas.

Pelas informações passadas pelo governo durante a coletiva no Palácio dos Bandeirantes, pode-se concluir que as atividades esportivas serão retomadas após a quinta fase, possivelmente em meados de julho. Não houve, na imagem fornecida na apresentação, menção ao retorno deste segmento.

A situação pode ser modificada caso os dirigentes de clubes e da Federação Paulista consigam entrar em acordo com o governo estadual. Já estão previstas reuniões entre clubes e federação para a definição das diretrizes. O Corinthians, no entanto, foi o último a se manifestar contra a volta imediata do Paulistão.

Como a liberação gradual tem uma previsão inicial para ser concluída em oito semanas, a possibilidade maior é a de que os campeonatos de futebol no Estado sejam reiniciados no fim de julho, mesmo assim, ainda sem a presença de público.

Nesta quarta, a quarentena foi prorrogada por mais 15 dias e será composta por cinco fases. A secretaria estadual da Saúde e o Comitê de Contingência para coronavírus classificaram cinco regiões em fases, levando em conta critérios relativos à disseminação do novo coronavírus em cada uma.

As divisões são as seguintes:

Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais.
Fase 2, laranja: início da flexibilização, com retomada, a partir de segunda-feira (1) de atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércios e shopping center, com restrições.
Fase 3, amarela: imobiliárias, concessionárias e escritórios retomam o funcioamento normal, acrescidos de bares, restaurantes e salões de beleza, comércios e shopping centers, que funcionam com restrições.
Fase 4, verde: abertura parcial, de um número maior de setores.
Fase 5, azul: "Normal controlado" - todos os setores em funcionamento, mas mantendo protocolos de distanciamento e higiene.

São Paulo é o 14º clube que mais troca de técnico em todo o mundo

Últimas