Sem Rafael Moura, Goiás tenta quebrar série negativa contra o Fluminense

Sem poder contar com o atacante Rafael Moura, com uma lesão na coxa, o técnico Ney Franco levou algumas dúvidas para o duelo contra o Fluminense neste domingo, às 19 horas, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na partida, o time da casa tentará quebrar uma série negativa após ser derrotado nas três últimas jornadas da competição, nas quais foi superado por Fortaleza, Palmeiras e Grêmio.

O treinador ainda não definiu qual esquema tático usará contra o Fluminense. A principal dúvida é no meio para frente. Leandro Barcia seria o substituto imediato de Rafael Moura, mas existe uma possibilidade de Giovanni Augusto iniciar entre os titulares. A decisão sobre o escolhido deverá ser tomada minutos antes de a bola rolar.

"Não vai ter nenhuma mudança drástica, o que se discute é o posicionamento do meio, se entraremos no 4-4-2 ou 4-3-3, estamos trabalhando esses dois posicionamentos. Nesta semana o Léo Sena trabalhou mais adiantado, ele foi bem assim contra o Corinthians, fez o segundo tempo contra o Grêmio assim e trabalhou nesta semana neste posicionamento", disse o comandante do Goiás, em entrevista coletiva.

O Goiás contará neste duelo com a volta do goleiro Tadeu, recuperado de uma forte pancada na cabeça sofrida durante a partida contra o Palmeiras, no Serra Dourada, onde apresentou um sangramento no ouvido e deixou o estádio de ambulância para ser examinado em um hospital.

Com a sequência de maus resultados, o Goiás vem sendo pressionado pela torcida, tanto que reforçou o policiamento no clube no decorrer da semana. O intuito é dar certa tranquilidade ao time, que tenta recuperar a confiança com um resultado positivo.

Com 21 pontos, a equipe goiana precisa vencer também para se afastar da zona do rebaixamento do Brasileirão. E o Fluminense, hoje com 18 pontos, é um rival direto nesta luta das equipes para permanecer na elite nacional para a próxima temporada.