Futebol Sem pressa, Palmeiras vai avaliar mercado para substituir Mina

Sem pressa, Palmeiras vai avaliar mercado para substituir Mina

O zagueiro Juninho é uma das opções para a zaga do Palmeiras

O zagueiro Juninho é uma das opções para a zaga do Palmeiras

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação - 8.1.2018

A venda do colombiano Yerry Mina ao Barcelona, fechada nesta segunda-feira (8), e a entrada no caixa palmeirense de R$ 26 milhões não vão fazer o clube ter pressa para definir um substituto. A diretoria pensa em avaliar o mercado, analisar opções disponíveis e prestigiar as novidades na defesa em vez de prontamente buscar um zagueiro para repor a saída do defensor.

A negociação entre o Palmeiras e o Barcelona chega ao valor total de R$ 45,6 milhões. No entanto, como será preciso repassar uma parcela ao Santa Fé, dono de 20% dos direitos econômicos, e parte ao ex-presidente Paulo Nobre, responsável por pagar a contratação do zagueiro, o recurso que chegará ao cofre alviverde é menor. Os cerca de R$ 26 milhões já estavam, inclusive, na previsão orçamentária para o ano.

A saída de um titular e a entrada desse recurso não terão impacto imediato no Palmeiras. O clube considera ter se preparado bem para a saída de Mina, mesmo que ela tenha se concretizado seis meses antes do previsto. Inicialmente, o Barcelona levaria o colombiano apenas em julho, depois da Copa, mas antecipou a escolha para levá-lo em janeiro e solucionar problemas na defesa.

Entre as ações tomadas pelo Palmeiras para não sentir a partida de Mina, a diretoria enumera que as vindas no ano passado de jogadores jovens como Luan e Juninho já serviram como uma preparação para esse momento de negociação. Os dois têm menos de 25 anos. O clube vê neles, inclusive, potencial para se desenvolverem no clube e poderem ser vendidos para clubes do exterior.

Nesta última janela de transferências a equipe se reforçou para a defesa e tem agora sete opções para o setor. O Palmeiras renovou por mais um ano o empréstimo de Antonio Carlos, fixou no time profissional Pedrão, de 20 anos, trouxe sem custos Emerson Santos, ex-Botafogo, e ainda não quis emprestar novamente Thiago Martins. Com a iminente saída de Mina, o zagueiro foi mantido no elenco em vez de ser cedido mais uma vez para o Bahia.

A partida do colombiano aumenta a expectativa para saber quem será a dupla titular de defesa. Edu Dracena atuou na posição ao longo do último ano e agora tem a vaga de colega em aberto. Quem tem mais possibilidades de ganhar a disputa pela preferência é Luan.

As principais transferências do futebol na janela de inverno de 2018:

    Access log