Campeonato Brasileiro

Futebol Savarino brilha, Atlético-MG bate o Santos e volta a sonhar com título

Savarino brilha, Atlético-MG bate o Santos e volta a sonhar com título

Resultado deixa a equipe com 57 pontos, na 3ª posição. Focados na Libertadores, paulistas jogaram com time repleto de reservas

  • Futebol | Do R7

Savarino comemora gol do Atlético-MG contra o Santos

Savarino comemora gol do Atlético-MG contra o Santos

Washington Alves/Reuters - 26.01.2021

O Atlético-MG segue vivo na briga pelo título do Brasileirão! Em jogo atrasado da 28ª rodada, a equipe recebeu o Santos, focado na final da Libertadores, e não tomou conhecimentos do rival, vencendo por 2 a 0, no Mineirão, na noite desta terça-feira (26).

O grande destaque do duelo foi Savarino, autor dos dois gols da vitória, que coloca o Galo com 57 pontos, cinco a menos do que o líder Internacional, na 3ª posição. Já o Peixe, que atuou com um time repleto de reservas, conheceu a sua terceira derrota seguida, ainda estacionado nos 45 pontos, na 10ª colocação.

O duelo marcou também reencontros. De Sampaoli, vice-campeão brasileiro com o Santos, em 2019, e Cuca, campeão da Libertadores pelo Atlético em 2013.

A se lamentar para os donos da casa a lesão de Keno, que deixou o gramado sentindo muitas dores e preocupa para a sequência do torneio.

Os dois times voltam a atuar no final de semana, mas com objetivos bem distintos. Enquanto o Atlético-mg tenta se aproximar ainda mais da liderança do Campeonato Brasileiro em duelo com o Fortaleza, no domingo, o Santos joga no dia anterior, para disputar a final da Libertadores, contra o Palmeiras.

Gol relâmpago
A bola mal tinha começado a rolar e o Atlético-MG já havia aberto placar. Logo aos dois minutos de partida, Luiz Felipe afastou mal uma bola esticada. Ela sobrou para Nathan, que enfiou milimetricamente para Savarino, que bateu na saída do goleiro John.

Quase replay
O Atlético-MG marcou o segundo gol aos 21 minutos de jogo, novamente com Savarino. E, assim como o primeiro tento, o lance iniciou com uma falha de Luiz Felipe, que afastou mal, de cabeça, uma bola alta, que foi escorada para trás, onde Keno dominou e fez um lançamento por elevação na medida para o atacante venezuelano pegar de primeira, na entrada da pequena área e ampliar o marcador.

Peixe quase inoperante
O Peixe finalizou pela primeira vez apenas aos 37 minutos de jogo, em uma boa chegada de Guilherme Nunes pelo lado esquerdo, cruzando rasante na entrada da pequena área para boa chegada de Marcos Leonardo, que parou em boa defesa do goleiro Everson. Cinco minutos depois, novamente subindo pelo setor canhoto, o Santos criou a sua segunda boa chance, dessa vez com Arthur Gomes cruzando, e novamente Marcos Leonardo finalizando. A bola foi para fora.

Santos melhora defensivamente
No segundo tempo, o Atlético-MG seguiu tendo mais a posse de bola, como é de costume, mas passou a ter mais dificuldades para criar chances. A defesa santista melhorou e até a metade da etapa final, a única finalização foi santista, com Arthur Gomes obrigando Everson fazer boa defesa.

Porém, com um time cheou de reservas, o Santos não teve forças para reagir. E o placar final ficou mesmo em 2 a 0.

ATLÉTICO-MG 2 x 0 SANTOS

Estádio: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 26 de janeiro de 2020, às 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)
Árbitro de vídeo: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Gols: 1-0 Savarino (2'/1T); 2-0 Savarino (21'/1T)
Cartões amarelos: Arthur Gomes (Santos)
ATLÉTICO-MG: Everson; Guga, Junior Alonso, Réver e Guilherme Arana (Igor Rabello, 38'/2T); Jair e Nathan (Eduardo Vargas, 27'/2T); Hyoran (Allan, 21'/2T), Savarino e Keno (Savinho, 27'/2T) ; Eduardo Sasha (Calebe, 38'/2T). Técnico: Jorge Sampaoli.
SANTOS: John; Madson, Luiz Felipe, Laércio e Wagner Palha (Wellington Tim, intervalo); Vinicius Balieiro, Guilherme Nunes e Jean Mota; Arthur Gomes (Ivonei, 35'/2T), Marcos Leonardo (Renyer, 13'/2T) e Tailson (Bruno Marques, 35'/2T). Técnico: Cuca.

Morte de Kobe, um dos maiores atletas da história, completa 1 ano

Últimas