Futebol São Paulo se internacionalizou para se tornar campeão regional

São Paulo se internacionalizou para se tornar campeão regional

Também para Daniel Alves, o jogador que mais conquistou títulos na história, essa conquista teve um sabor especial

  • Futebol | Eugenio Goussinsky, do R7

Uma das premissas que levaram o futebol europeu ao topo foi o respeito a todas as competições. E aos adversários. Futebol não é deboche, crítica destrutiva.

É uma brincadeira séria, em que comparações, depreciação, não devem estar presentes sem algum motivo mais impactante. Para uma criança, não há jogo mais importante do que o campeonato entre os amigos do bairro.

Veja também: São Paulo vence Palmeiras e faz a festa no Morumbi. Veja as imagens

Na configuração do Brasil, país continental, o Estadual tem o seu sentido. Muitos estados brasileiros têm o tamanho de países da Europa. 

Um pai não gostaria de ver uma outra pessoa desmerecendo o prêmio de seu filho na escola, dizendo que um outro, que abarca todo o país, é mais importante.

Muitos jornalistas adoram hierarquizar: "Esse é mais importante do que aquele". "Tal jogador não é bom, o outro é bem melhor".

O São Paulo, que já surfou na arrogância da internacionalização, abriu mão dessas comparações e, graças a um dos mais internacionalizados treinadores de sua história, Hernán Crespo, com passagens pelo Milan, Lazio e seleção argentina, entre outros, valorizou a competição estadual da mesma maneira que um europeu valoriza qualquer competição.

Esse olhar foi fundamental para o time jogar com maestria, sem se influenciar com as opiniões céticas a respeito do regional. Utilizando, inclusive, um esquema de jogo moderno, versátil, ao estilo de várias equipes da Europa.

Também para Daniel Alves, o jogador que mais conquistou títulos na história, essa conquista teve um sabor especial. Nada de desmerecer. Cada competição tem a sua importância.

E quando o ceticismo prevalecer, em detrimento da esperança e do reconhecimento dos méritos alheios, a solução é o universo da Literatura. León Tolstoi, afinal, já dizia: "Se queres ser universal, começe por pintar a tua aldeia".

Últimas