Futebol São Paulo empata e conquista a vaga no sufoco

São Paulo empata e conquista a vaga no sufoco

Time chega à fase final com empate por 1 a 1 contra o São Caetano, que foi rebaixado no Campeonato Paulista

São Caetano, São Paulo

Igor Vinícius disputa vaga com Capa, jogador mais perigoso da primeira etapa

Igor Vinícius disputa vaga com Capa, jogador mais perigoso da primeira etapa

Alex Silva/Agência Estado/20-03-19

O São Paulo se classificou no sufoco para as quartas de final do Campeonato Paulista ao empatar com São Caetano, no Anacleto Campanella, por 1 a 1, nesta quarta-feira (20).

Leia mais: São Paulo acerta renovação de contrato de Hudson

O time obteve a vaga jogando um futebol de pouca técnica e ainda confuso, em um momento turbulento vivido pelo clube.

Dominado no primeiro tempo, o Tricolor reagiu no segundo com gol do jovem Antony, aos 24, mas cedeu o empate aos 40, com chute de longa distância do volante Pablo.

A classificação, porém, serviu para dar uma tranquilidade momentânea à equipe comandada pelo técnico interino Vágner Mancini.

Mesmo comemorando, os torcedores protestaram após o fim do jogo, com gritos contra a diretoria.

O time terminou a fase em segundo do grupo D e decidirá a vaga para a semifinal jogando fora de casa, contra o Ituano.

Com o resultado, o São Caetano foi rebaixado para a Série A2 da competição, também em função do empate por 1 a 1 entre Oeste e Mirassol.

Já o São Paulo passou para a próxima fase na segunda colocação do grupo D, com 15 pontos.

O São Paulo iniciou o jogo marcando na frente, mas quem ditou o ritmo no primeiro tempo foi o São Caetano. O time da casa impôs sua marcação, não permitindo que Igor Gomes, o jogador mais perigoso do São Paulo nesta etapa, acionasse os atacantes.

Sem criatividade, o São Paulo ficou restrito a algumas jogadas pelas laterais, logo rechaçadas pela defesa. A única que passou, aos 22, sobrou para Carneiro concluir em impedimento, corretamente marcado pela arbitragem.

Ao São Caetano, sobravam espaços pelas beiradas, principalmente pela esquerda, onde Capa e Minho criavam perigo. Aos 13, o São Caetano conseguiu encaixar seu primeiro contra-ataque, com Minho, que recebeu pela direita, driblou e chutou por cima, de fora da área.

Aos 24, em inversão do volante Esley com Mezenga, o volante chutou e Tiago Volpi desviou para escanteio. O São Caetano ainda criou mais uma chance, com seu volante Pablo chutando por cima após jogada iniciada pela direita.

O São Paulo só ofereceu maior perigo no fim do primeiro tempo, quando Pablo recuou para receber a bola e, aos 42, quase pegou Luiz Daniel desprevenido com um chute alto de longa distância. Mas foi muito pouco para uma equipe que buscava se classificar jogando como time grande.

Jogo mais aberto

As expectativas, então, se voltaram para o segundo tempo. Ambas as equipes iriam definir seu destino nestes 45 minutos finais. Os times voltaram com mais ímpeto.

Minho oferecia perigo, sempre pela esquerda e Antony, pela direita, passou a se movimentar mais e criar jogadas de velocidade. Mas o São Caetano buscava a resposta. O jogo ficou mais aberto, ainda que sem muita técnica. Everton Felipe, que substituiu Carneiro, entrou pela esquerda aos 13 mas chutou em cima do goleiro.

Aos 24, Antony recebeu da direita, ajeitou e chutou de chapa, com efeito. A bola resvalou em Capa e entrou no ângulo: São Paulo 1 a 0. O gol trouxe alívio à equipe são-paulina.

E no momento em que começava a entrar em desespero, o São Caetano conseguiu o gol, trocando passes até Pablo finalizar de fora da área. Com o gol, quem se fechou foi o São Paulo, que, com uma derrota, poderia até perder a vaga.

SÃO CAETANO x SÃO PAULO

Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano, SP
Data: quarta-feira (20 de março de 2019)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Marcelo Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro
Cartões amarelos: Max, Hudson, Pablo (SP)
Gol: Antony, aos 24 do segundo tempo e Pablo (São Caetano), aos 40 do segundo tempo

São Caetano: Luiz Daniel; Alex Reinaldo, Saimon, Max e Capa; Esley (Rafael Marques, aos 14 do 2T), Pablo, Vitinho, Vinícius Kiss; Minho e Bruno Mezenga (Hernandes, 23 do 2T). Técnico: Pintado.

São Paulo: Tiago Volpi; Igor Vinícius (Bruno Peres, aos 19 do 2T), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Hudson, Antony, Igor Gomes (Jonatan Gomez) e Gonzalo Carneiro (Everton Felipe, intervalo); Pablo. Técnico: Vágner Mancini.

Negócio fechado! Veja as contratações do mercado da bola