Futebol Rogério Ceni se empolga com jovens do São Paulo: 'Eles têm desejo e alma'

Rogério Ceni se empolga com jovens do São Paulo: 'Eles têm desejo e alma'

Ex-goleiro do Tricolor é o técnico que promoveu o maior número de estreias de atletas oriundos das categorias de base em um ano

Agência Estado - Esportes
Rogério Ceni elogiou muito os jovens da base do São Paulo

Rogério Ceni elogiou muito os jovens da base do São Paulo

PEDRO H. TESCH/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Técnico que promoveu o maior número de estreias de atletas oriundos das categorias de base do São Paulo em um ano, Rogério Ceni está contente com o desempenho e dedicação dos jovens recém-promovidos ao profissional. Na avaliação do técnico, os garotos, mesmo desentrosados, têm correspondido na técnica e na empenho.

"Nós temos um time com muitos jogadores de 18, 19, 20 anos. Eles têm desejo, têm alma, uma visão diferente da vida", elogiou o treinador, que, sem poder utilizar 11 jogadores, entre lesões e suspensões, tem recorrido cada vez mais aos garotos crias de Cotia.

Neste ano, Ceni subiu para o profissional um time inteiro de jovens revelações: Thiago Couto; Moreira, Luizão, Beraldo e Patryck; Léo Silva, Pablo, Palmberg e Rodriguinho; Maioli e Caio.

Contra o Inter, no Beira-Rio, os jovens tiveram, na visão do treinador, participação importante para a equipe arrancar o empate por 3 a 3. Na zaga, como Arboleda, Miranda e Léo estão machucados, Ceni lançou dois mão de dois neófitos, Beraldo e Luizão. Ele treinou a formação titular que jogou no Beira-Rio durante apenas 15 minutos.

"Beraldo e Luizão com mais um experiente vão muito bem. Acho que Beraldo foi muito bem no segundo tempo, arriscou bastante, é um cara construtor", avaliou. "São calados, introvertidos, jovens ainda, vão melhorar muito ainda".

Além das baixas, com o desgaste provocado pela extenuante maratona de jogos, Ceni teve de "segurar" Diego Costa, Igor Gomes e Wellington. Os três começaram no banco e entraram no segundo tempo da partida no Sul.

"Gosto muito dos caras que trabalham comigo. Sempre tive isso, não importava qual o campeonato. É o que peço a eles: se estiverem cansados, peçam para ficar fora", explicou. "Quando você não tem um elenco tão farto, com tantas opções, você sofre muito. Ninguém passa impune jogando a cada três dias se faltam trocas".

Ceni admitiu que, em meio a tantas partidas e com muitas baixas, o São Paulo vai priorizar as Copas e deixar um pouco de lado o Brasileirão. O clube está nas quartas da Copa do Brasil e da Sul-Americana. "Se quisermos tentar as Copas, temos que abrir mão de algumas rodads do Brasileirão. Temos que dar um equilíbrio, um refresco para alguns jogadores estarem com energia máxima em determinados jogos com um espaçamento maior".

Com 25 pontos, o São Paulo caiu para a décima colocação do Brasileirão. O próximo compromisso é sábado, às 19h, diante do Goiás, no Morumbi.

Fifa 23 terá mulher na capa oficial pela primeira vez na história

Últimas