Futebol Réver diz que início lento do Flamengo pesou para resultado abaixo do esperado

Réver diz que início lento do Flamengo pesou para resultado abaixo do esperado

O zagueiro e capitão do Flamengo, Réver, não teve dúvida em apontar as falhas do time rubro-negro no empate com o Vasco, por 1 a 1, nesta noite de sábado, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela 25.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"O nosso início foi muito devagar, levamos o gol e isso nos complicou. Pecamos demais. Mesmo com o Vasco não vivendo um grande momento ele veio pra cima e nos surpreendeu pelo volume de jogo", analisou o defensor, ainda no gramado do clássico.

Mas o capitão valorizou o espírito de luta dos companheiros, que tentaram suprir a ausência do meia Diego, expulso na parte inicial do segundo tempo pela reclamação em cima do árbitro Luiz Flávio de Oliveira. "Mesmo com um a menos nós conseguimos equilibrar o jogo, empatamos e voltamos a errar no último passe", disse.

Réver lembrou ainda que houve o equilíbrio numérico após saída de maca de Bruno Silva, que bateu a cabeça no chão e deixou o vasco também com dez jogadores. Já ao explicar o inchaço no olho esquerdo, resultado de um choque com o também flamenguista Léo Duarte. "É a vontade de chegar no lance, de não perder nada. Às vezes acontece o choque, como houve do lado deles. Mas é lance de jogo".

Por fim, ele comentou como comandou a turma para empurrar a ambulância antes da retirada de campo para levar Bruno Silva ao hospital. "Achei que era brincadeira. O motorista disse que desligou e não pegava, então a gente deu um empurrãozinho e pegou. Foi mesmo engraçado, nunca passei por uma situação dessa", concluiu.

A semana, agora, vai ser mais tranquila depois de uma maratona de jogos tanto pela Libertadores, como pela Copa do Brasil e pelo Brasileiro. O técnico Maurício Barbieri prometeu acertar alguns detalhes que ele vem notando no time, como situações de posicionamentos ofensivos. Pela 26.ª rodada, o Flamengo vai enfrentar o Atlético Mineiro, no domingo do dia 23, às 16 horas, no Maracanã.

    Access log