Campeonato Brasileiro

Futebol Quatro grandes? Bragantino curte momento à frente dos rivais de SP

Quatro grandes? Bragantino curte momento à frente dos rivais de SP

Time do interior é o 4º colocado no Brasileirão e finalista da Sul-Americana. Maurício Barbieri é o técnico mais longevo da Série A

  • Futebol | Felippe Scozzafave, do R7

Ytalo, Cuello e Artur formam o ataque titular do Bragantino

Ytalo, Cuello e Artur formam o ataque titular do Bragantino

Reprodução/Instagram @redbullbragantino

Futebol mais vitorioso do país, o paulista vive uma nova fase entre os conhecidos quatro grandes do estado. Se Santos e São Paulo correm o risco de ser rebaixados pela primeira vez na história neste ano, enquanto o Palmeiras parece focado na final da Libertadores e o Corinthians ainda busca uma afirmação, o melhor time do estado no momento é o Red Bull Bragantino.

Comprado há alguns anos pelo gigante de energéticos, o clube do interior está no G4 do Brasileirão, é finalista da Copa Sul-Americana e, no próximo mês, pode erguer a taça mais importante de sua história.

Praxedes foi a maior contratação

Praxedes foi a maior contratação

Divulgação/Red Bull Bragantino

O segredo do sucesso é dinheiro de sobra e trabalho bem-feito. Sozinho, o time do interior investiu R$ 86,9 milhões em reforços no período de um ano. Os quatro gigantes do estado, juntos, gastaram R$ 77 milhões, de acordo com o Transfermarkt.

O meia Praxedes, ex-Internacional, foi a maior contratação da história do clube. Ele foi negociado por R$ 37 milhões, com contrato até junho de 2026.

Outro fator que mostra a seriedade do projeto é que o Bragantino é a única equipe da elite brasileira que está com o mesmo técnico há mais de um ano. Há 13 meses no cargo, Maurício Barbieri tem ótimo aproveitamento e, se o time não foi longe no Paulistão e na Copa do Brasil, no Brasileirão ele tem 22 vitórias, 22 empates e apenas 12 derrotas em 56 jogos, contabilizando as edições de 2020 e 2021.

"A gente quer permanecer o mais alto possível na tabela, independentemente da questão de ter possibilidade de brigar pelo título ou não. Algumas rodadas atrás a gente conversou sobre isso, porque vínhamos oscilando e deixando a desejar principalmente no rendimento da equipe", disse o treinador, que, 15 pontos atrás do líder, não se ilude com a possibilidade de ser campeão brasileiro.

Se a taça está difícil, o objetivo está mais do que dentro do esperado, já que o Bragantino luta em duas frentes para garantir uma vaga na Libertadores da América. E, para o futuro, parece quase inevitável que o time esteja entre os favoritos em todos os torneios que disputar.

Greve de atletas e R$ 900 milhões de dívidas: a crise do Cruzeiro

Últimas