Futebol Quase herói, Sara admite incômodo com 'perseguição' de são-paulinos

Quase herói, Sara admite incômodo com 'perseguição' de são-paulinos

Jogador, formado nas categorias de base do clube, vinha sendo muito criticado pelos torcedores nos últimos jogos. Contra o Santos, foi muito bem

Gabriel Sara fez dois gols para o São Paulo contra o Santos

Gabriel Sara fez dois gols para o São Paulo contra o Santos

Marco Silva / WPP /Folhapress

O São Paulo por pouco não venceu o Santos na Vila Belmiro. O resultado escapou muito por causa de uma grande falha do goleiro Tiago Volpi, que aceitou um chute de muito longe de Marinho.

Caso os três pontos tivessem sido conquistados, eles viriam graças a um herói para lá de improvável. Gabriel Sara, provavelmente o jogador mais criticado pela torcida tricolor nos últimos confrontos, marcou duas vezes neste sábado e fez seguramente o seu melhor jogo recentemente.

A tal "perseguição" da torcida, aliás, é um incômodo para o atleta de 21 anos, que admitiu que isso o deixa nervoso para atuar pelo clube.

"As críticas são do esporte. Em um clube grande, isso é normal. Não é uma resposta, é o meu trabalho. Pude ajudar a equipe com dois gols, mas infelizmente a gente não saiu com a vitória. Bola para frente que quinta-feira tem mais", iniciou ele em entrevista após o jogo.

Apesar disso, o jogador, ainda bastante jovem e formado nas categorias de base do clube, sabe que esse tipo de cobrança é normal em uma equipe grande como o São Paulo, em que as vitórias são cobradas a cada jogo: "Sentir a gente sente um pouco, mas temos que seguir em frente sempre. Tenho que saber lidar com isso porque, querendo ou não, a gente não saiu com a vitória."

Após o segundo empate consecutivo no Brasileirão, o São Paulo se concentra agora na Copa Libertadores, onde, na próxima quinta-feira, encara o poderoso River Plate no Morumbi.

Salah faz 3, e campeão Liverpool vence; Willian brilha pelo Arsenal

Últimas