Profissionais do Fortaleza explicam cartilha para jogadores durante quarentena

Departamento de fisiologia e nutricionista do clube trabalham em conjunto para que quarentena cause o menor efeito possível na condição física dos atletas

Departamento de fisiologia e nutricionista do clube trabalham em conjunto para que quarentena cause o menor efeito possível na condição física dos atletas

Lance

Lance

Lance

O Fortaleza suspendeu por tempo indeterminado todas as suas atividades na última semana por conta da pandemia do COVID-19 e da declaração de estado de emergência no Ceará pelo Governo do Estado. Os jogadores foram orientados a se manterem em suas casas e não realizarão treinamentos no CT do clube.

Para que a condição física não seja comprometida com a ausência de treinamentos, profissionais da fisiologia estão realizando acompanhamentos diários da situação dos atletas. Edson Palomares, coordenador do departamento de fisiologia do Leão do Pici, explica que o clube organizou uma série de vídeos com algumas orientações básicas de exercícios que os jogadores podem fazer dentro de casa.

- Para que não tenham uma redução significativa da massa muscular é importante que façam diariamente cerca de 40 a 50 minutos de exercícios, que são iguais aos que eles fazem diariamente no clube. Foram distribuídos mini bands para levarem às suas residências. Alguns atletas levaram outros equipamentos visando a manutenção daquilo que conquistamos muito arduamente e que corremos o risco de perder se esse processo for duradouro - explicou.

O Tricolor de Aço não atua em um uma partida oficial desde o confronto com o Náutico, válido pela fase de grupos da Copa do Nordeste, que venceu por 3 a 0 em Pernambuco no último dia 14 de março. Três dias depois, foi decretada a paralisação do Campeonato Cearense por tempo indeterminado.

- Assim como outros clubes do futebol brasileiro e mundial, temos uma grande preocupação com a saúde de seus atletas neste período e com a integridade de todos aqueles que acompanham suas carreiras. Queremos fazer com que eles percam o mínimo possível, pois as perdas serão inevitáveis. Logo, auxiliamos para que tentem manter ao menos o peso corporal - finalizou.

Parte essencial desse monitoramento é realizada pelo nutricionista do clube, Nataniel Macêdo, que faz uma série de recomendações nutricionais para que a alimentação esteja alinhada com a prática diária de exercícios físicos e auxilie no fortalecimento da imunidade dos jogadores.

- Há uma grande preocupação de que os atletas percam muito do seu condicionamento e forma física. Sendo assim, manter a dieta também é de grande importância, visto que, quando comemos mais do que precisamos aumentamos de peso. O exercício e a nutrição adequada melhoram o sistema imunológico e níveis de estresse impostos pela quarentena - avaliou.

Entre as recomendações do nutricionista estão:

- Foco no consumo de alimentos ricos em proteína que favoreçam o sistema imunológico;

- Alta ingestão de vitaminas e minerais;

- Lembrar-se de sempre variar os alimentos já que, muitas vezes, a cor muda o nutriente e, quanto maior o repertório de cor desses alimentos, será melhor;

- Beber entre 35 e 40 ml de água por peso corporal.