Presidente do Goiás espera resposta da CBF e dispara: 'Tudo errado'

Clube foi informado que 10 dos 26 jogadores testados para a covid-19 deram positivo e tenta adiar jogo contra o São Paulo neste domingo (9)

Presidente do Goiás disse que aguarda resposta da CBF para adiar jogo

Presidente do Goiás disse que aguarda resposta da CBF para adiar jogo

Lance

O presidente do Goiás, Marcelo Almeida, diz que ainda aguarda uma resposta da CBF ao pedido do clube para que a partida contra o São Paulo, inicialmente marcada para as 16h deste domingo, (9) no Hailé Pinheiro, seja adiada. O Esmeraldino ficou sabendo pela manhã que 10 jogadores foram diagnosticados com a covid-19 em teste realizado na sexta-feira, sendo oito titulares.

— Recebemos o laboratório Albert Einstein quinta-feira (6). Os atletas foram testados. Depois recebemos o comunicado de que os testes foram mal acondicionados. Tivemos que repetir, foi prometido que os resultados sairiam ontem (sábado) às 16h. Saíram hoje cedo, ou seja, está tudo errado. Me lembrou o Bragantino — disse o dirigente, ao LANCE!, lembrando do episódio em que o Red Bull Bragantino teve diagnósticos equivocados de covid-19 antes da partida contra o Corinthians, pelas quartas de final do Paulistão, em testes realizados também pelo Einstein.

Após receber os resultados, o Goiás acionou um outro laboratório e refez os testes nos jogadores, que seguem concentrados. Segundo o clube, são testes de PCR que ficam prontos em cerca de três horas.

— É esse mesmo exame que tinha sido feito pelo Einstein (PCR). Não sei nem se vai dar tempo de ficar pronto. Estamos esperando uma posição da CBF — emendou.

No Brasileirão, os testes são oferecidos pela CBF, que designou o Einstein para recolher as amostras do Goiás. Todas as equipes são testadas antes de cada rodada. O São Paulo, por exemplo, não teve nenhum teste positivo.

Aposentados do futebol? Confira ex-jogadores que mantêm forma física