Pablo perde mais da metade dos jogos, mas se isola como artilheiro do São Paulo

O atacante Pablo sofreu com duas lesões e participou de menos da metade dos jogos do São Paulo nesta temporada. Apesar de ter atuado em 18 das 42 partidas, ele é o artilheiro do elenco em 2019, com seis gols marcados. Antes de fazer o da vitória sobre o Botafogo, no último sábado, estava empatado com Reinaldo e Alexandre Pato no posto de goleador máximo do elenco. Após o confronto no Rio de Janeiro, fez agradecimentos a diversas pessoas.

"Agradeço a minha família, esposa, filho e pais. Toda a minha família. Momento que passei difícil. Nunca tive tanta lesão na carreira. E tive duas gravíssimas. Agradeço pela paciência, amigos, companheiros que sempre incentivaram a voltar o quanto antes, ao departamento médico, doutores e fisioterapeutas. Eles sabem o que sofri e eles também com a pressão", afirmou o atacante.

Pablo teve a primeira lesão ainda no primeiro semestre. Em abril, ele teve de passar por cirurgia para retirar um cisto da coluna lombar e só voltou a ficar à disposição na segunda metade do ano. Quando voltou, porém, o atacante se machucou novamente: teve uma lesão ligamentar no tornozelo direito durante o clássico contra o Palmeiras, em julho, na retomada do Campeonato Brasileiro após a disputa da Copa América.

O São Paulo contratou Pablo no final de 2018, quando o atacante era um dos destaques do Athletico-PR. O clube tricolor teve de investir cerca de R$ 26,6 milhões e o jogador assinou vínculo até o final de 2022.

Sem Pablo, Raniel vinha sendo o centroavante titular no segundo semestre. Ele foi contratado do Cruzeiro, no meio desta temporada - antes, o técnico Cuca vinha sendo obrigado a escalar a equipe sem um jogador fixo de área.