Futebol Ninho do Urubu: Defensoria e MP querem pensão maior às famílias

Ninho do Urubu: Defensoria e MP querem pensão maior às famílias

Medida foi tomada após a Justiça manter a decisão que reduziu os valores pagos aos familiares das vítimas a cinco salários mínimos

  • Futebol | Do R7

Há dois anos e meio, dez garotos da base do Flamengo morreram em um incêndio no Ninho do Urubu

Há dois anos e meio, dez garotos da base do Flamengo morreram em um incêndio no Ninho do Urubu

Lance!

A DPRJ (Defensoria Pública do Rio de Janeiro) e o MPRJ (Ministério Público do Estado) vão recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para requerer uma nova análise da decisão sobre o pagamento das famílias das vítimas do incêndio no Ninho de Urubu.

As instituições buscam a suspensão da decisão de dezembro de 2020, que reduziu os valores pagos aos familiares para cinco salários mínimos. Na quarta-feira (25), o TJRJ (Tribunal de Justiça do Rio) julgou os embargos feitos pela Defensoria e pelo Flamengo, mas não deu provimento a nenhum dos recursos. Sendo assim, a decisão do fim do ano passado continua em vigor.

R7 ESTÚDIO: Uma vez lamento, sempre lamento

A Defensoria do Rio de Janeiro recorre desde janeiro de 2021 da decisão do TJRJ que desobrigou o pagamento de pensão por parte do Flamengo aos familiares das vítimas que ainda não fecharam acordo com o clube. 

A tragédia, que ocorreu em janeiro de 2019, deixou dez mortos e três feridos. Até o momento, oito famílias e meia (apenas o pai em um dos casos), já se acertaram com o Flamengo no que diz respeito às indenizações.

Desde o ocorrido, a Defensoria defende a manutenção da decisão de primeiro grau que fixou em 10 mil mensais os pagamentos às famílias. A instituição considera que o restabelecimento da decisão do juízo de primeiro grau é a mais justa enquanto perdurarem as negociações.

Jogador do City é afastado após múltiplas acusações de estupro

Últimas