Palmeiras

Futebol Não é só Gignac! Conheça o Tigres, adversário do Palmeiras no Mundial

Não é só Gignac! Conheça o Tigres, adversário do Palmeiras no Mundial

Em sua primeira participação na competição, equipe mexicana eliminou o Ulsan e agora enfrenta os brasileiros no domingo

  • Futebol | Felippe Scozzafave, do R7

Gignac marcou os dois gols que colocaram o Tigres no caminho do Palmeiras

Gignac marcou os dois gols que colocaram o Tigres no caminho do Palmeiras

ABBAS ALI/EFE 04.02.21

Está definido. O Tigres será o adversádio do Palmeiras na semifinal do Mundial de Clubes, no próximo domingo (7). Mesmo com um jogo abaixo do esperado, os mexicanos superaram o Ulsan, da Coreia do Sul, por 2 a 1, e continuam em busca de seu primeiro título mundial.

Trajetória
​Campeão da Concacaf Champions League pela primeira vez em 2020, o Tigres, representante da América do Norte, chegou ao Mundial após uma grande campanha no mata-mata da competição continental. Com goleadas aplicadas sobre Alianza FC, New York City e CD Olimpia, a final foi o grande desafio do clube mexicano.

A finalíssima, contra o Los Angeles FC, uma das equipes de destaque da liga americana, a Major League Soccer, foi marcada por uma virada mexicana na segunda etapa. Com gols de Ayala e Gignac, além da participação de Nico López, ex-Internacional, nos gols, o Tigres tornou-se campeão.

Primeira participação
​O Mundial de Clubes de 2020 é o primeiro do Tigres, que bateu na trave em três finais recentes da "ConcaChampions" (2016, 2017 e 2019). E tenta se tornar o primeiro time da América do Norte a alcançar a final da competição organizada pela Fifa.

Para isso, eles precisam superar o Palmeiras, de Abel Ferreira, no próximo domingo.

Tuca Ferretti está com 66 anos

Tuca Ferretti está com 66 anos

ABBAS ALI/EFE 04.02.21

Eles são perigosos
O Tigres chega à semifinal muito graças ao experiente atacante francês Gignac, autor do gol do título da Concacaf, além dos dois que deram a virada contra o Ulsan. Aos 35 anos, ele jogou por muito tempo no Olympique de Marselha e na seleção francesa. Outro destaque é o volante brasileiro Rafael Carioca, que foi bem ao defender Atlético-MG e Vasco da Gama.

Mais um fator que vale citar na equipe é a experiência. Dos 11 titulares na estreia no Mundial, apenas três tinham menos do que 30 anos.

O técnico brasileiro Tuca Ferretti, em sua terceira passagem pelo Tigres, é um dos grandes ídolos do futebol mexicano, tendo conquistado muitos títulos por lá.

De fora
Nico López, atacante que se destacou com a camisa do Internacional, não viajou com os 24 jogadores da delegação do Tigres. Pouco antes do Mundial, ele testou positivo para covid-19.

Palmeiras se hospeda em hotel de muito luxo para Mundial de Clubes

Últimas