Marcão culpa segundo tempo ruim por empate do Fluminense em Florianópolis

O Fluminense perdeu a chance de dar um importante passo rumo à permanência na elite do Campeonato Brasileiro ao ceder o empate para o Avaí, por 1 a 1, no estádio da Ressacada, neste domingo, em Florianópolis, pela 36.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para o técnico Marcão, o tropeço se deve ao segundo tempo ruim do time carioca.

"Não gostei do segundo tempo. Ficou um jogo muito igual, feio, e nossa equipe não joga dessa maneira. Demos oportunidade de uma bola, como aconteceu com o pênalti. Não jogamos o segundo tempo como estamos acostumados e sofremos o empate", comentou Marcão, que lamentou o gol pelas circunstâncias, já nos acréscimos, aos 47 minutos. O goleiro Marcos Felipe defendeu a primeira cobrança de João Paulo, mas a pedido do VAR houve uma segunda cobrança, quando então João Paulo deixou tudo igual.

O técnico, porém, lembrou que o time não tem muito tempo para lamentar o empate. Na quarta-feira, o Fluminense recebe o Fortaleza, às 21h30, no Maracanã, pela penúltima rodada, e pode sacramentar a permanência na elite. "Temos um jogo importantíssimo durante a semana. É manter a cabeça boa. Temos que enaltecer o que esses jogadores estão fazendo, se doando. Vamos trabalhar para sair dessa situação o mais rápido possível", afirmou Marcão.

Assim como o treinador, o lateral-direito Gilberto reconheceu que o Fluminense não conseguiu manter a intensidade do primeiro tempo depois do intervalo. "Faltou concentração no segundo tempo. Fizemos um primeiro tempo muito forte, sabendo como seria o jogo aqui, mas não conseguimos manter no segundo tempo e sofremos o empate", lamentou Gilberto.

Invicto há quatro jogos, o Fluminense é o 15.º colocado, com 42 pontos, seis a mais que o Cruzeiro, que ainda entra em campo na segunda-feira, contra o Vasco, e abre a zona de rebaixamento.