Tragédia no Flamengo
Futebol Liminar da Justiça permite ao Flamengo uso parcial do Ninho

Liminar da Justiça permite ao Flamengo uso parcial do Ninho

CT foi interditado dia 27 de fevereiro, após tragédia. Desde então, clube se mobilizou para atender exigências de Corpo de Bombeiros e Prefeitura

tragédia no flamengo

Jogadores poderão voltar ao Ninho do Urubu em breve

Jogadores poderão voltar ao Ninho do Urubu em breve

Alexandre Vidal/Flamengo

O time profissional do Flamengo voltará a utilizar o Centro de Treinamento George Helal, o Ninho do Urubu, interditado após a tragédia que matou dez garotos da base do clube.

A Justiça do Rio de Janeiro liberou o local, ainda que parcialmente, nesta segunda-feira. A juíza Alessandra Cristina Peixoto determinou a expedição de um alvará de liberação imediata dos campos, da academia, e vestiários, além de refeitórios e setor administrativo.

Uma vez que a prefeitura emitir a guia para pagamento da taxa - e o clube efetuá-lo -, os profissionais voltarão a utilizar a estrutura do CT, o que pode acontecer já nesta terça-feira, véspera do jogo contra a LDU, pela Libertadores.

Vistoria

Desde que o CT foi lacrado, o Flamengo se mobilizou para atender às exigências feitas pelas autoridades e regularizar o local. Na última semana, o Corpo de Bombeiros realizaram inspeção, que ainda notificou o clube por pendências.

Da instituição, o Flamengo precisa do Laudo de Exigências e Certificado de Aprovação para, depois, obter o Habite-se, junto à Secretaria Municipal de Urbanismo, e o Alvará de funcionamento emitido pela Secretaria Municipal de Fazenda.

Após a morte dos dez garotos da base do Flamengo, o local permanece vetado pela Justiça para a entrada e permanência de crianças e adolescentes desde 13 de fevereiro.

Veja quem são as vítimas da tragédia no CT do Flamengo