Futebol Lesionada, Cristiane fica fora de período de treinos da seleção

Lesionada, Cristiane fica fora de período de treinos da seleção

Atacante foi cortada da preparação, na Granja Comary devido lesão no pé direito, que se agravou na última partida, pelo Santos no Brasileiro feminino

Agência Estado - Esportes
Atacante foi cortada devido um problema em seu pé direito

Atacante foi cortada devido um problema em seu pé direito

Guillaume Horcajuelo/EFE/EPA

A seleção brasileira feminina, comandada pela técnica sueca Pia Sundhage, iniciou na última segunda-feira (14) um período de treinos na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), que vai até o próximo dia 22, já com um desfalque importante. A atacante Cristiane, do Santos, foi cortada por conta de uma lesão. O departamento médico da CBF foi informado pelos médicos do clube paulista que a atleta apresentou quadro clínico compatível com fascite plantar no pé direito, levando à desconvocação.

Na partida do último domingo do Santos contra o Minas ICESP, pelo Brasileiro Feminino, Cristiane apresentou piora do quadro, precisando ser substituída no segundo tempo. Após o jogo, a atacante foi examinada clinicamente pelo departamento médico do clube, que comunicou a lesão à CBF. Para a vaga deixada por Cristiane, Pia Sundhage convocou a meio-campista Vanessa, do Cruzeiro.

O período de oito dias na Granja Comary serve como um reinício da preparação visando os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que foram adiados para 2021. Ele substitui a Data Fifa de setembro, reservada para jogos preparatórios, que foi cancelada em agosto. São 24 atletas convocadas que atuam em clubes brasileiros.

A etapa de treinamentos marca a retomada dos trabalhos presenciais com a seleção feminina, paralisadas devido a pandemia do novo coronavírus. Esta é a segunda convocação de Pia Sundhage neste ano. Em março, o Brasil participou do Torneio Internacional da França, quando enfrentou as seleções do Canadá, Holanda e do país anfitrião.

Como parte do protocolo de segurança, ao chegarem na Granja Comary a comissão técnica e as atletas refizeram os exames de RT-PCR. Para detectar previamente possíveis casos de covid-19, a delegação já havia feito os testes quatro dias antes da apresentação.

Para receber as delegações das seleções brasileiras, a Granja Comary passou por significativas mudanças na estrutura e na rotina dos funcionários. Além do uso obrigatório de máscara e álcool em gel, diariamente todos responderão um inquérito epidemiológico para avaliação da saúde. O Centro de Treinamento também passa por sanitização duas vezes na semana.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Apaixonada por carrões e fã de Kobe: conheça a prodígio do tênis

Últimas