Lateral do Botafogo assume que bola tocou na mão em gol anulado pelo VAR

O lance mais polêmico do movimentado jogo entre Internacional e Botafogo, com vitória colorada por 3 a 2, neste sábado, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, aconteceu aos nove minutos do segundo tempo, quando o árbitro paraense Dewson Fernando Freitas da Silva anulou o gol de Alex Santana após ser avisado pelo VAR (árbitro de vídeo).

Ao revisar o lance, o árbitro voltou atrás e assinalou toque de mão do lateral-esquerdo Fernando na origem do lance. Apesar de toda reclamação do Botafogo, o gol foi bem anulado. Quem admitiu foi o próprio jogador alvinegro. "A bola bateu na mão sim. Ela pega no ombro e depois no braço", confirmou.

Autor do segundo gol botafoguense, aos 49 minutos do segundo tempo, o lateral-direito Marcinho "culpou" o gol sofrido um pouco antes do intervalo pelo resultado negativo no estádio beira-rio. "A gente tomou um gol e tivemos que sair mais, nos expor mais. Infelizmente sofremos com contra-ataque. Mas não deixamos de buscar o jogo, de buscar o empate. Não saímos daqui com o resultado esperado", afirmou.

A derrota em Porto Alegre mantém o Botafogo na 10.ª colocação com 23 pontos, mas correndo o risco de ser ultrapassado pelo Goiás, que enfrenta o Fortaleza, fora de casa, neste domingo.