Corrupção na Fifa
Futebol Justiça dos EUA define data para Marin pagar restituição ao país

Justiça dos EUA define data para Marin pagar restituição ao país

Brasileiro terá que ressarcir o governo norte-americano no dia 6 de agosto. Juan Ángel Napout, ex-presidente da Conmebol, terá até o dia 15 para pagar

fifagate, corrupção na fifa, marin

Ex-presidente da CBF, Marin será julgado em agosto

Ex-presidente da CBF, Marin será julgado em agosto

Buda Mendes/Getty Images

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos definiu nesta terça-feira (10) uma data para que o ex-presidente da CBF José Maria Marin pague a restituição ao governo do país pelos de valores desviados de contratos envolvendo a entidade que administra o futebol brasileiro e que constam nos processos em que o ex-dirigente foi condenado. 

A informação é do jornalista Ken Bensinger, do BuzzFeed, autor de "Cartão Vermelho", livro que denuncia os casos de corrupção da Fifa. Segundo o repórter, o governo norte-americano propôs como data final para o estabelecimento da restituição financeira de Marin o dia 6 de agosto. Já Juan Ange Napout, ex-presidente da Conmebol, tem até o dia 15 de agosto para efetuar o pagamento dos valores estipulados pela justiça americana. O montante das multas chegaria a R$ 100 milhões.

Marin foi condenado por um esquema de corrupção que envolve a empresa Imagina Media. Segundo a acusação, foi previsto o pagamento de US$ 3 milhões (quase R$ 15 milhões) ao ex-presidente da Concacaf Jeffrey Webb, juntamente com a Traffic — empresa do brasileiro J. Hawilla, falecido recentemente —, como suborno em troca dos direitos de transmissão das eliminatórias caribenhas para as Copas de 2018 e 2022. O suborno teria sido pago por intermédio de uma subsidiária portuguesa e outra empresa de fachada no Panamá.

Sentença

Após ser adiada pela corte norte-americana, a data da sentença de Marin, voltou a ser confirmada, nesta terça, para o dia 17 de agosto deste ano. 

Curta a página R7 Esportes no Facebook

A data para a realização da audiência do dirigente pela Corte do Brooklyn, julgado e condenado por seis crimes, já havia sofrido alterações anteriormente. Prevista para 4 de abril, foi transferida para 30 de maio e, agora, está marcada para agosto.

Além do brasileiro, o ex-presidente da Conmebol Juan Ángel Napout também aguarda sua sentença, prevista para o dia 28 do mesmo mês. O paraguaio foi condenado em três de cinco acusações, entre elas, o recebimento ilegal de valores para o favorecimento de grupos da mídia. 

O cartola da CBF foi preso há quase três anos e agora aguarda sentença após ser condenado por uma corte de Nova York no final do ano passado. Marin responde por delitos de lavagem de dinheiro, fraude financeira e formação de organização criminosa.

O R7 tentou localizar os advogados do ex-presidente José Maria Marin, mas não consegui entrar em contato com a equipe de defesa do ex-dirigente. 

Arte R7

* Estagiário do R7, sob supervisão de Cesar Sacheto

Confira tudo sobre Copa 2018 no R7 Esportes