Seleção brasileira

Futebol Jogadores pediram para conversar com CBF sobre Copa América

Jogadores pediram para conversar com CBF sobre Copa América

Tite deixou no ar que atletas ficaram insatisfeitos com transferência da competição para Brasil: 'Eles têm uma opinião'

  • Futebol | André Avelar, do R7

Capitão Casemiro era esperado para entrevista após treino da seleção no Beira-Rio

Capitão Casemiro era esperado para entrevista após treino da seleção no Beira-Rio

Lucas Figueiredo/Divulgação/CBF - 3/6/2021

Dois dias após a confirmação da Copa América no Brasil, Tite enfim emitiu uma opinião sobre a realização do torneio. Ou quase isso. O técnico da seleção brasileira não deu respostas claras nesta quinta-feira (3) e revelou que os jogadores pediram para conversar com a comissão técnica e o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rogério Caboclo.

Ainda segundo Tite, os jogadores devem se manifestar publicamente só após os dois compromissos da equipe nas Eliminatórias da Copa 2022. A seleção brasileira enfrenta o Equador nesta sexta, no Beira-Rio, em Porto Alegre; e na terça, pega o Paraguai em Assunção.

"Eles [jogadores] têm uma opinião, externaram ao presidente [Rogério Caboclo], e vão externá-la ao público em um momento oportuno. Inclusive, isso tem a ver com a não estada do nosso capitão aqui nessa entrevista”, disse Tite, que também citou o capitão Casemiro.

AFP

"Não estou abrindo mão das respostas e estou colocando os fatos, com discernimento e sensatez que tenho. É muito importante a Copa América. Mas mais importante, é o nosso jogo amanhã. É jogarmos bem, porque vamos ser cobrados, inclusive com o nosso torcedor. Ele cobra nossa posição. Temos posição clara. Mas deixa a nossa cabeça voltada para o jogo de amanhã”, completou o treinador.

A Copa América teve a tabela divulgada nesta quinta. O torneio, de 10 de junho a 13 de julho, será dividido entre Brasília (que recebe a abertura), Cuiabá, Rio de Janeiro (com jogos no Nilton Santos e final no Maracanã) e Goiânia.

A Argentina deixou de ser sede da Copa América devido à piora da pandemia de covid-19 no país. No domingo, o ministro do Interior, Wado de Pedro, disse que organizar o torneio seria inviável, principalmente em Mendoza, Córdoba, Buenos Aires, Tucumán e Santa Fé. A Argentina já registrou 3,6 milhões de casos, com mais de 76 mil mortes.

Já a Colômbia abriu mão da competição ainda na semana passada. O país vive protestos populares nas últimas semanas. Mesmo as partidas da Copa Libertadores têm acontecido com dificuldades devido às manifestações.

AFP

Brasil apresenta uniformes da delegação para Tóquio 2020

Últimas