caso daniel
Futebol Jogador assassinado, Daniel teve passagem apagada pelo São Paulo

Jogador assassinado, Daniel teve passagem apagada pelo São Paulo

Revelado pelo Cruzeiro, jogador teve boa passagem pelo Botafogo, foi contrato pelo São Paulo e depois emprestado para Coritiba, Ponte e São Bento

Daniel, meia

Contratado em 2015 pelo São Paulo, Daniel fez apenas 16 partidas pelo clube

Contratado em 2015 pelo São Paulo, Daniel fez apenas 16 partidas pelo clube

Reprodução/Twitter

Nascido em Juiz de Fora (MG), no dia 22 de janeiro de 1994, o meia Daniel começou sua carreira no Cruzeiro aos 15 anos. Habilidoso, o jogador chegou a atuar também atacante na base do time mineiro, onde chegou até a ser convocado para a seleção brasileira sub-17, em 2010.

Veja mais: Assassinato de Daniel, ex-São Paulo, teria tido traição como motivo

Um dos destaques do Cruzeiro na Copa São Paulo de Juniores de 2013, Daniel, no entanto, acabou dispensado do clube mineiro. Considerado franzino, o jogador deixou o clube em março e em seguida foi para o Botafogo. 

Daniel começou sua carreira na base do Cruzeiro

Daniel começou sua carreira na base do Cruzeiro

Divulgação/Cruzeiro

No Rio, aos 19 anos, o tímido jogador ficou em seu primeiro ano pelo clube ainda nas categorias de base, onde acabou ganhando destaque e sendo elogiado pelo técnico Eduardo Hungaro. No dia 20 de outubro, ganhou sua primeira chance no time profissional, entrando nos minutos finais do clássico contra o Vasco (2 x 2), pelo Brasileirão.

Leia mais: Morre Daniel, meia do São Paulo emprestado para o São Bento

Em 2014, o técnico Eduardo Hungaro, promovido a técnico da equipe principal, subiu o meia para o time profissional. Com contrato renovado até junho de 2017 e uma multa de R$ 55 milhões de euros, Daniel disputou 12 partidas pelo Campeonato Carioca, sendo oito como titular da equipe. Na Libertadores, o jogador atuou também em duas partidas da primeira fase. No Brasileirão, já sob o comando de Vágner Mancini, Daniel fez mais 14 partidas, sendo oito como titular e marcou cinco gols. Três deles na vitória por 6 x 0 sobre o Criciúma, no dia 11 de maio, quando fez seu primeiro gol como profissional.

Daniel disputou 29 jogos e fez 5 gols pelo Botafogo

Daniel disputou 29 jogos e fez 5 gols pelo Botafogo

Divulgação/Botafogo

No dia 4 de setembro, na partida contra o Ceará, Daniel acabou sofrendo uma grave lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo e perdeu o resto da temporada pelo clube carioca. Após um período de recuperação, Daniel rescindiu seu vínculo com o Botafogo após conseguir uma liminar, alegando atraso no pagamento de salários e depósitos de FGTS. Assim, ficou livre para acertar sua ida para outro clube. 

Em dezembro, o jogador chegou a fazer exames médicos no Palmeiras, mas acabou reprovado. O São Paulo, então dirigido por Muricy Ramalho, mesmo sabendo de sua lesão, o contratou por um período de três temporadas. No tricolor paulista, passou oito meses em tratamento de sua lesão no joelho e só foi estrear no dia 2 de setembro de 2015, quase um ano exatamente após a sua lesão (4/9/2014). Daniel entrou no segundo tempo na partida contra o Joinville, pelo Brasileirão, quando o São Paulo já era treinado pelo colombiano Juan Carlos Osorio. Em outubro, o meia atuou mais alguns minutos no jogo contra o Fluminense, terminando a temporada de 2015 com apenas 22 minutos em campo.

Em 2016, já com o técnico argentino Edgardo Bauza, Daniel ganhou mais oportunidades. Chegou até a entrar na semifinal da Libertadores, na partida da ida, contra o Atlético Nacional-COL, no Morumbi. Mas no geral, sem conseguir se mostrar 100% fisicamente, Daniel acabou fazendo apenas 14 partidas na temporada, sendo sete apenas como titular. 

Daniel pelo São Paulo em 2016

Daniel pelo São Paulo em 2016

São Paulo FC

Sem conseguir conquistar seu espaço no São Paulo, Daniel acabou emprestado pelo clube paulista no início de 2017 e acertou sua ida para o Coritiba. Na equipe paranaense, porém, teve também uma passagem apaga. Depois de entrar em três jogos no Campeonato Paranaense, o meia acabou afastado por problemas físicos e só voltou a atuar em novembro. Fez mais três partidas e acabou deixando o clube parananse, que acabou rebaixado, com apenas seis jogos (todos como reserva), em nove meses. 

Daniel fez apenas 6 jogos pelo Coritiba em 2017

Daniel fez apenas 6 jogos pelo Coritiba em 2017

Divulgação/Coritiba

No início de 2018, Daniel foi sondado por Sport e América-MG, mas acabou emprestado pelo São Paulo para a Ponte Preta, numa negociação conduzida por Raí. Pelo time de Campinas, no primeiro semestre, Daniel fez 10 partidas (7 pelo Paulistão e 3 pela Copa do Brasil), sendo 5 como titular e acabou deixando o clube no final de abril, no fim de seu contrato de empréstimo. 

Daniel fez 10 jogos pelo Ponte Preta em 2018

Daniel fez 10 jogos pelo Ponte Preta em 2018

Divulgação/Ponte Preta

Sem espaço no São Paulo com o técnico Aguirre, Daniel foi novamente emprestado e acertou com o São Bento no dia 19 de junho, para a disputa da Série B do Brasileirão, com contrato até 31 de dezembro. Pelo time de Sorobaca, Daniel disputou apenas duas partidas. A primeira, no dia 30 de junho, quando entrou nos minutos finais na derrota para o Criciúma por 1 a 0, em Santa Catarina. Já sua segunda e última partida pelo São Bento foi no dia 25 de agosto, contra o Avaí, em Sorocaba. Sem espaço no time de Marquinhos Santos, Daniel ficou dois meses sem atuar até sem encotrado morte no último dia 28 de outubro. 

O último clube de Daniel foi o São Bento, de Sorobaca, em 2018

O último clube de Daniel foi o São Bento, de Sorobaca, em 2018

São Bento