Tragédia no Flamengo
Futebol Incêndio no CT: 79% acham que houve negligência do Flamengo

Incêndio no CT: 79% acham que houve negligência do Flamengo

Levantamento divulgado pelo instituto Paraná Pesquisa também mostrou que a maioria da população acha que a CBF também é responsável pela tragédia

O Ninho do Urubu está interditado pela Prefeitura do Rio de Janeiro

O Ninho do Urubu está interditado pela Prefeitura do Rio de Janeiro

Reuters

As categorias de base do Flamengo voltaram às atividades nesta segunda-feira (11), depois de mais de um mês paradas graças ao incêndio que matou dez jovens no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu, que fica na zona oeste do Rio de Janeiro. No dia que ficou marcado pela retomada dos trabalhos, o instituto Paraná Pesquisa divulgou um levantamento que mostra que 79,4% da população acha que o clube foi negligente na manutenção de seu CT. 

Por meio de uma pesquisa online, a instituição ouviu 2.206 pessoas com 16 anos ou mais, em 162 cidades, nos 26 estados do Brasil, mais o Distrito Federal. Todos responderam a três questões. 

Na primeira, a pessoa foi perguntada se concordava ou discordava que o Flamengo tinha sido negligente em relação à manutenção dos equipamentos de seu centro de treinamento. 79,4% responderam que concordavam com a negligência do clube. Somente 7,5% dos entrevistados discordaram que o Flamengo tivesse sido negligente. Já 6,5% não concordaram, nem discordaram; e 6,6% não souberam responder. 

Na questão seguinte, os entrevistados tinham de dizer se acreditavam que a fiscalização nos CTs dos times de futebol mudaria depois que a tragédia deixasse de ser notícia. 49% das pessoas afirmaram que a fiscalização vai ficar como estava antes do incêndio. 37,7% disseram que aumentará a inspeção. Já 5,2% acham que vai diminuir; e 8,2% não souberam ou quiseram responder. 

O Instituto também pesquisou se a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) deveria fiscalizar as condições dos CTs dos times profissionais ou se isso não era atribuição da entidade. 67,7% dos entrevistados revelaram que a CBF deveria fiscalizar ativamente os locais. 13,8% das pessoas disseram não ser atribuição da instituição. Já 5,6% afirmaram que a confederação não deveria fiscalizar; e 13%  não souberam ou quiseram responder. 

A pesquisa foi feita entre os dias 25 e 28 de fevereiro, e seu grau de confiança é de 95%, com uma margem de erro de 2%. 

Interdição

O Ninho do Urubu segue interditado pela Justiça do Rio de Janeiro. O Flamengo esperava a liberação na última sexta-feira, mas o Corpo de Bombeiros não autorizou. 

Os jovens das categorias de base voltaram às atividades no CT da Gávea, zona sul da cidade. Mesmo local usado pelos atletas profissionais. 

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.