Tragédia no Flamengo
Futebol Governo federal faz levantamento de dados sobre condições de CTs pelo País

Governo federal faz levantamento de dados sobre condições de CTs pelo País

Após o incêndio no Ninho do Urubu que matou dez atletas das categorias de base do Flamengo em 8 de fevereiro, a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania está fazendo um levantamento de dados sobre as condições de infraestrutura dos centros de treinamento no País. CBF, federações estaduais e clubes também têm participado do estudo.

Além disso, a pasta está elaborando, em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, um caderno técnico com orientações sobre as condições de trabalho, treinamento, infraestrutura, alojamentos, refeitórios e vestiários dos CTs. De acordo com a Secretaria Especial do Esporte, o caderno terá recomendações para atletas, técnicos, preparadores físicos, nutricionistas e as famílias.

Ainda não há data definida para a conclusão levantamento de dados sobre as condições de infraestrutura dos centros de treinamento nem do caderno técnico com orientações.

As investigações da Polícia Civil para apurar as responsabilidade pelo incêndio no Ninho do Urubu ainda estão em andamento. A polícia solicitou mais 30 dias para o desfecho no inquérito.

O incêndio no CT do Flamengo matou Arthur Vinícius, Bernardo Pisetta, Pablo Henrique, Vitor Isaías, Gedson Santos, Áthila Paixão, Christian Esmério, Rykelmo Viana, Jorge Eduardo dos Santos e Samuel Thomas. Ficaram feridos os jovens Jhonata Cruz Ventura, Cauan Emanuel Gomes Nunes e Francisco Dyogo Bento Alves.