Futebol Fora do Horto, 'tá morto': Galo dá vexame e é eliminado do Mundial de Clubes

Fora do Horto, 'tá morto': Galo dá vexame e é eliminado do Mundial de Clubes

Raja Casablanca vence por 3 a 1 e pega o Bayern de Munique na final

Fora do Horto, tá morto: Galo dá vexame e é eliminado do Mundial de Clubes

O Atlético-MG foi surpreendido pelo Raja Casablanca nesta quarta-feira (18), perdeu por 3 a 1 e foi eliminado do Mundial de Clubes da Fifa. O clube marroquino, agora, encara o alemão Bayern de Munique na final, no próximo sábado. No mesmo dia, o Galo pega o Guangzhou Evergrand na disputa pelo terceiro lugar.

Com o estádio de Marrakech, no Marrocos, lotado pelas duas torcidas, o jogo começou morno e com o Raja fechado lá atrás. Aos 22 minutos, Jô quase abriu o placar para a equipe brasileira. Fernandinho fez boa jogada pela esquerda, tocou para Lucas, que cruzou na medida para o centroavante bater muito perto do gol.

Fernandinho fez mais uma boa jogada aos 33 minutos, quando ficou com sobra de bola na área e chutou, a bola passou raspando na trave esquerda. A equipe marroquina respondeu aos 39 com Moutaouali, que chutou rasteiro para fora e assustou o goleiro Victor.

Na segunda etapa, a partida ficou mais movimentada, com os dois times buscando o ataque. E logo aos seis minutos veio o balde de água fria. Após bom contra-ataque, Iajour, jogador do Raja, recebeu livre na entrada da área, bateu no cantinho e abriu o placar.

O gol abalou o time do Galo. Símbolo da instabilidade emocional, o lateral-direito Marcos Rocha foi substituído aos 17 minutos e não gostou. Na saída de campo, o jogador xingou o técnico Cuca: “Burro pra C...”.

Mesmo com o revés, Ronaldinho Gaúcho conseguiu empatar em uma bela cobrança de falta, aos 18 minutos. Com a igualdade, os times recuaram e ficaram mais cautelosos. No entanto, aos 37 minutos, Réver cometeu penâlti em Iajour, Moutaouali bateu e não desperdiçou. Ainda teve tempo para o Raja aumentar, aos 48 minutos, com Mabide, que pegou rebote após lindo lance de cobertura do jogador marroquino.

Com o pouco tempo restante, o Atlético-MG pouco pôde fazer para reverter o placar e deixou a oportunidade de disputar uma final inédita de Mundial escapar.