Campeonato Brasileiro

Futebol Flamengo leva empate do Athletico no fim e fica a nove pontos do líder

Flamengo leva empate do Athletico no fim e fica a nove pontos do líder

Gabigol marcou dois no 1º tempo e liderava vitória que parecia tranquila. Kayzer e Bissoli, nos acréscimos, deixaram tudo igual

  • Futebol | Felippe Scozzafave, do R7

Gabigol voltou a marcar, mas não impediu o tropeço do Flamengo contra o Athletico

Gabigol voltou a marcar, mas não impediu o tropeço do Flamengo contra o Athletico

Alexandre Vidal/Flamengo 2.11.21

O Atlético-MG nem sequer entrou em campo nesta terça-feira (2), mas tem muitos motivos para comemorar. Graças a um gol aos 49 do segundo tempo, o Athletico-PR buscou um empate em 2 a 2 com o Flamengo, em jogo atrasado da 4ª rodada, na Arena da Baixada.

O resultado deixa a equipe de Renato Gaúcho com 50 pontos, na terceira posição e nove atrás do líder, Atlético-MG, que tem um jogo a mais. Os paranaenses, por outro lado, subiram para os 35 pontos, apenas cinco acima da zona de rebaixamento.

Ainda com jogos atrasados, o Fla volta a atuar na próxima sexta-feira (5), contra o Atletico-GO, no Maracanã. Os paranaenses só jogam no domingo, contra o Red Bull Bragantino, fora de casa.

O Gabigol voltou!

Talvez por conta da recente vitória do Athletico em cima do Flamengo na semifinal da Copa do Brasil, o jogo começou com clima quente entre os times. Mas o Flamengo, mais tranquilo, se saiu melhor.

Logo aos 17, Gabigol, sem marcar há nove jogos, desencantou, aproveitando a sobra de um chute de Vitinho defendido por Santos. Aos 28, após erro na saída de bola do Athletico, Isla lançou o camisa 9 na área e ele mostrou toda a sua categoria ao encobrir e marcar o segundo na partida.

Kayzer e VAR 'brilham'

A situação do time da casa poderia ficar ainda pior. Renato Kayzer recebeu o cartão vermelho após lance com Léo Pereira aos 34. O árbitro, porém, mudou de ideia após revisão do VAR.

Kayzer e o VAR, aliás, voltaram a ser protagonistas aos 17 do segundo tempo. O centroavante athleticano marcou após rebote de Diego Alves, e a arbitragem, a princípio, anulou o gol. Porém, ele estava claramente em posição legal, e o tento foi validado com o auxílio da tecnologia.

Athletico empata no fim

O gol animou os donos da casa, que só não empataram logo em seguida por causa de alguns centímetros. Após cruzamento na área, Terans, à frente da zaga, marcou de cabeça. O gol foi corretamente anulado.

Bissoli comemora gol do Athletico-PR

Bissoli comemora gol do Athletico-PR

Rodolfo Buhrer/Reuters - 2.11.2021

A euforia do Athletico seguiu. Já aos 42. A zaga flamenguista se confundiu e Kayzer, com Diego Alves fora do gol, tentou surpreender, mas mandou para fora. Nos acréscimos, o goleiro salvou o time carioca mais duas vezes, ao defender chute de Terans, que fez fila dentro da área, e também de Bissoli. Ele só não impediu o gol do próprio Bissoli, após a cobrança de escanteio.

E, já aos 51, por pouco o Flamengo não consegue a vitória. Após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, Gustavo Henrique cabeceou e a bola explodiu no travessão do goleiro Santos. Fim de jogo emocionante e tudo igual em Curitiba.

ATHLETICO-PR 2 X 2 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Hora: 16h (horário de Brasília)
Competição: 4ª rodada do Campeonato Brasileiro (jogo adiado)
Árbitro: Marielson Alves (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro (BA) e Elicarlos Franco (BA)
VAR: Márcio Henrique de Gois (SP)
Cartões amarelos: Thiago Heleno, Terans, Renato Kayzer, Nicolás Hernández (ATH); Léo Pereira (FLA)
Cartões vermelhos: nenhum
Gols: Gabigol, aos 17 minutos do primeiro tempo (FLA); Gabigol, aos 24 minutos do primeiro tempo (FLA); Renato Kayzer, aos 17 minutos do segundo tempo (ATH); Bissoli, aos 49 minutos do segundo tempo (ATH)
Athletico-PR: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolás Hernández (Pedrinho); Marcinho, Erick (Bissoli), Léo Cittadini (Christian) e Abner (Jader); Terans, Nikão e Renato Kayzer. Técnico: Alberto Valentim
Flamengo: Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Ramon; Willian Arão, Andreas (Rodinei) e Everton Ribeiro (João Gomes); Michael (Bruno Viana), Vitinho (Thiago Maia) e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho

Aos 47 anos e em forma, Zé Roberto voltará aos gramados

Últimas