Futebol Fifa anuncia regras de proteção para jogadoras na maternidade

Fifa anuncia regras de proteção para jogadoras na maternidade

Regras da entidade permitem jogadoras terem, pelo menos, 14 semanas de licença maternidade e remuneração de dois terços do salário base

Agência Estado - Esportes
Alex Morgan ficou 15 meses afastada do futebol devido sua gravidez

Alex Morgan ficou 15 meses afastada do futebol devido sua gravidez

Reprodução/Instagram

A Fifa anunciou, nesta quinta-feira (19), que as jogadoras vão ter os direitos na maternidade na nova regulamentação. A entidade que comanda o futebol mundial explicou que as novas regras vão permitir às atletas o direito de, pelo menos, 14 semanas de licença de maternidade, remuneradas a dois terços do salário base, mas as federações nacionais terão liberdade para impor condições mais vantajosas.

"A ideia é proteger as jogadoras antes, durante e após o parto. O clube ficará obrigado a reintegrar as jogadoras e lhes proporcionar todo o suporte médico necessário", explicou a Fifa, em um comunicado oficial divulgado nesta quinta-feira, em um momento em que o futebol feminino está em franca expansão.

Qualquer clube que rescinda o contrato de trabalho com uma jogadora durante a gravidez será obrigado a pagar uma compensação e uma multa, podendo ainda ficar impedido de contratar novas atletas durante um ano.

As novas regras são vistas como mais um passo em direção ao profissionalismo no futebol feminino e deverão ser aprovadas durante a próxima reunião do Conselho da Fifa, no próximo mês, e entrar em vigor no dia 1.º de janeiro de 2021.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Por inspirar garotas, Alex Morgan vira boneca. Veja outras atletas

Últimas