Fãs do Flamengo deixam trabalho e até mulher grávida por final no Peru

Rubro-negro enfrenta River Plate no próximo sábado (23), no estádio Monumental, de Lima, na primeira final única da Copa Libertadores

Torcida do Flamengo está bastante confiante no título

Torcida do Flamengo está bastante confiante no título

Ricardo Rímoli/Estadão

A Rodoviária da Glória, no Rio de Janeiro, se tornou uma rodoviária rubro-negra nesta segunda-feira (18), primeiro dia de saída dos ônibus dos torcedores do Flamengo rumo ao estádio Monumental, em Lima, no Peru. O time enfrenta o River Plate-ARG no sábado, na primeira final única da Copa Libertadores.

A torcedora Luiana Fernandes ganhou um sorteio que dava passagem, hospedagem, ingresso para ela e um acompanhante. Ela não teve dúvida, deixou o período de experiência no trabalho e partiu para acompanhar o Flamengo:

"Meu chefe achava, e eu também, que iria voltar na terça-feira, mas descobri que vou voltar na quinta. Gente, se eu for demitida, por favor, me arruma um emprego", disse.

Felipe Lopes foi além. No dia do aniversário, ele ainda deixou a mulher grávida em casa e está indo para Lima ver o time jogar.

"Tive que pedir férias para o patrão na sexta-feira. Ele nem sabia. O mais difícil era a 'patroa', mas ela também liberou... A filhinha está chegando e tem que gastar pouco", disse Felipe.

Rubro-negro fanático, Cristiano teve que deixar sua esposa e seu filho para ir até Lima acompanhar o Flamengo. Para suportar as saudades, ele fez uma chamada de vídeo de dentro do ônibus para conseguir se comunicar com os familiares.

Ofegante, Guilherme Alexandre foi o último torcedor do Flamengo a entrar no ônibus em direção a Lima. O motivo? O motorista de aplicativo teve dificuldades para conseguir um certificado de vacinação e por pouco não ficou de fora da festa. Para não correr o risco, ele entrou em contato com o motorista e pediu que o esperasse.

Flamengo campeão? Veja as contas para Rubro-Negro levantar a taça