bola de prata
Futebol Éverton Cebolinha ganha a Bola de Prata como segundo atacante

Éverton Cebolinha ganha a Bola de Prata como segundo atacante

Destaque e artilheiro do Grêmio no Brasileirão, o atacante, convocado por Tite para a seleção, foi também um dos melhores na Bola de Prata

Bola de Prata

Dudu, Lucas Paquetá e Éverton posam com suas Bolas de Prata 2018

Dudu, Lucas Paquetá e Éverton posam com suas Bolas de Prata 2018

Rafael de Oliveira/Divulgação

Revelado pelo Grêmio em 2013, o atacante Éverton precisou esperar pacientemente sua vez no time titular. Mas valeu a pena. Com a chegada do técnico Renato Gaúcho, em 2016, o rápido atacante ganhou espaço e foi fundamental em dos períodos mais vitoriosos da história do clube. 

"Eu queria agradecer muito o time, a diretoria e o Renato Gaúcho por ter conseguido este prêmio", afirmou Éverton. 

Destaque na campanha do título da Copa do Brasil de 2016, Éverton brihou no ano seguinte no título da Libertadores de 2017. Agora, em 2018, mais maduro (tem apenas 22 anos), o jogador fez sua melhor temporada pelo tricolor gaúcho. 

Veja mais: Carrasco do São Paulo, Everton 'Cebolinha' vive ascensão no Grêmio

Campeão estadual e da Recopa Sul-Americana, Éverton foi o principal nome do time em 2018 e no Brasileirão. Artilheiro do Grêmio com 10 gols, Cebolinha foi convocado pelo técnico Tite e disputou duas partidas com a camisa da seleção.

Na história da Bola de Prata, desde 1970, Éverton é o sétimo atacante a ganhar o prêmio com a camisa do Grêmio, depois de Tarciso (1977 e 1978), Baltazar (1980), Renato Gaúcho (1984), Paulo Nunes (1996), Jonas (2010) e Luan (2015 e 2017).

Veja quais foram os 10 melhores segundos atacantes da Bola de Prata 2018:
1º Dudu (Palmeiras) - 6,61 (31 jogos)
2º Éverton (Grêmio) – 6,35 (27 jogos)
3º Nico López (Internacional) - 6,15 (35 jogos)
4º William (Palmeiras) - 6,09 (32 jogos)
5º Éverton (São Paulo) - 5,83 (27 jogos)
6º Rodrygo (Santos) - 5,74 (35 jogos)
7º Vitinho (Flamengo) - 5,73 (22 jogos)
8º Chará (Atlético-MG) - 5,58 (22 jogos)
9º Élber (Bahia) - 5,50 (29 jogos)
10º Luan (Atlético-MG) - 5,43 (36 jogos)

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Veja como foi a festa palmeirense nas redes sociais dos jogadores:

    Access log