Estados Unidos precisam da prorrogação para vencer Turquia no Mundial de Basquete

Principais favoritos ao título do Mundial Masculino de Basquete, os Estados Unidos sofreram bastante para confirmar favoritismo nesta terça-feira, em Xangai, na China. Os norte-americanos precisaram jogar uma prorrogação para vencer a Turquia por 93 a 92 em confronto válido pela segunda rodada do Grupo E da competição. O triunfo assegurou a classificação da equipe para a segunda fase do torneio.

Atual bicampeã do mundo, a seleção dos EUA veio para o torneio em solo chinês com um time que não conta com as principais estrelas da NBA, mas a equipe comandada por Gregg Popovich conta com outros jogadores que fazem parte da liga de basquete do país e segue sendo considerado o principal candidato ao título em solo chinês.

No último domingo, os norte-americanos estrearam neste Mundial com uma triunfo tranquilo sobre a República Checa, batida por 88 a 67. Desta vez, porém, a vitória sobre os turcos só veio no tempo extra, sendo que favoritos só foram superiores no primeiro quarto do duelo, no qual terminaram em vantagem de 26 a 21.

Com forte apoio da torcida, a Turquia foi buscar uma reação nos dois últimos períodos do confronto e chegaram a estar em vantagem de 81 a 79 quando faltava apenas um décimo de segundo para o final do jogo, quando a arbitragem marcou uma falta de Cedi Osman em Jayson Tatum quando o norte-americano tentou arremessar uma bola da linha dos três pontos. Com isso, o jogador do Boston Celtics teve a chance de liquidar a partida em três lances livres, mas converteu apenas dois deles e ao menos garantiu o tempo extra.

E a vitória só foi ser assegurada com uma cesta convertida por Khris Middleton, jogador do Milwaukee Bucks, ao converter dois lances livres quando faltavam 2,1 segundos para o fim da prorrogação.

Com o triunfo no sufoco, os Estados Unidos passaram a acumular 21 vitórias consecutivas em jogos válidos por Campeonato Mundial, assim como ampliaram para 55 partidas a sua invencibilidade em confrontos nos quais atuou com jogadores da NBA. Essa sequência começou na decisão do bronze na edição de 2006 desta competição, no Japão, onde antes os norte-americanos foram surpreendidos pela Grécia nas semifinais.

Diante da Turquia, o quinteto titular escolhido para começar o jogo contou com Kemba Walker, Harrison Barnes, Donovan Mitchell, Jayson Tatum e Myles Turner. Khris Middleton, que entrou na equipe no decorrer do confronto, acabou terminando como principal cestinha dos norte-americanos, com 15 pontos. Tatum e Joe Harris, outro que sai do banco de reservas, fecharam o duelo com 11 pontos cada.

Pelo lado turco, o ala Ersan Ilyasova, outro jogador do Milwaukee Bucks na NBA, foi o principal nome da sua seleção, com 23 pontos, se garantindo como maior cestinha da partida. Porém, ele não conseguiu evitar a primeira derrota de sua seleção neste Mundial, no qual anteriormente estreou com vitória sobre o Japão. Os japoneses, por sinal, foram derrotados pela segunda vez em dois jogos ao caírem por 89 a 76 diante da República Checa em outro duelo deste Grupo E.

OUTROS JOGOS - Outras duas seleções que venceram nesta terça-feira e garantiram classificação à segunda fase do Mundial foram a Austrália e a Lituânia. Em duelo válido pelo Grupo H, os australianos derrotaram Senegal por 81 a 68, em Dongguan, onde os lituanos superaram o Canadá por 92 a 69 e acabaram com as chances do rival da América do Norte de ir ao estágio seguinte do torneio.

Pelo Grupo G, a França e a República Dominicana também asseguraram vaga na próxima fase com a segunda vitória seguida no Mundial. Os franceses massacraram por 103 a 64, enquanto os dominicanos bateram os alemães por 70 a 68.