Futebol Endrick faz 16 anos e assinará 1º contrato profissional; veja planos do Palmeiras

Endrick faz 16 anos e assinará 1º contrato profissional; veja planos do Palmeiras

Vínculo tem vigência de três temporadas, com multa rescisória de aproximadamente 60 milhões de euros (cerca de R$ 335 milhões na cotação atual)

Agência Estado - Esportes
Endrick completa 16 anos nesta quinta-feira (21) e deve assinar primeiro contrato profissional pelo Verdão

Endrick completa 16 anos nesta quinta-feira (21) e deve assinar primeiro contrato profissional pelo Verdão

EFE/ Fernando Bizerra

Endrick, enfim, vai assinar seu primeiro contrato profissional com o Palmeiras nesta quinta-feira (21), data de seu aniversário de 16 anos. O vínculo tem vigência de três temporadas, com multa rescisória de aproximadamente 60 milhões de euros (cerca de R$ 335 milhões na cotação atual).

Campeão em todas as categorias de base do Palmeiras, Endrick tem jogado no sub-20 antes de subir ao profissional. Recentemente, pediu para atuar pelo sub-17 e ajudou seus companheiros a erguer mais uma taça, a da Copa do Brasil, torneio em que o atleta foi decisivo. Foi o seu 13º troféu na base palmeirense.

Endrick vive uma temporada incrível e é dono de façanhas incomuns para um jovem da sua idade. É o único jogador na história a balançar as redes em partidas finais do Paulista Sub-15, Sub-17 e Sub-20. Neste ano, ajudou o Palmeiras a conquistar o título da Copa São Paulo de Juniores, inédito para o clube, sendo protagonista com lances geniais e seis gols na campanha vitoriosa.

Em abril, o garoto canhoto forte e habilidoso foi decisivo para a seleção brasileira sub-17 ser campeã do Torneio de Montaigu sobre a Argentina. Logo estampou a capa do diário espanhol Marca e disse ter muito carinho pelo Real Madrid.

Endrick ostenta 80 gols em 109 jogos oficiais na base palmeirense, desde o sub-13. O canhoto, letal perto do gol, está no Palmeiras desde 2016, quando tinha 10 anos e se mudou com a família de Brasília para a capital paulista. O clube deu emprego ao pai do jogador, Douglas Sousa. Ele chegou a vender café no terminal rodoviário da Barra Funda e fez parte da equipe de limpeza do Palmeiras nos primeiros anos de seu filho no time.

Endrick é precoce em vários aspectos. O garoto do Palmeiras impressiona pela técnica apurada, pelo faro de gol, pela inteligência tática, pela força física fora do comum para um jovem de 15 anos e também pelo preparo mental. Embora assombre o futebol mundial, ao Estadão, recentemente, o atleta avisou que não está satisfeito e busca evoluir. Quer ser um atacante completo e dispensa o rótulo de pop star, que pode lhe atrapalhar.

"Eu sou uma pessoal normal. Tenho que melhorar bastante ainda. Não sou tão rápido, não tenho um chute tão bom. Tenho muito a melhorar. As pessoas podem me achar muito bom, mas eu acho outra coisa", dissera o jovem. "Em termos de precocidade é o mais talentoso com o qual já trabalhei. Pelos números, pelo que faz e pelas conquistas", endossou o coordenador das categorias de base do Palmeiras, João Paulo Sampaio, um dos responsáveis por garimpar a joia.

Mas Endrick será utilizado no profissional? A resposta, claro, vai depender da comissão técnica liderada por Abel Ferreira. O português gosta de trabalhar com as "crias da Academia", mas tem cautela quanto à utilização desses jovens talentos.

O português já sinalizou que terá cuidado com a joia palmeirense e recomendou no início do ano que o garoto fosse conhecer a Disney. Endrick, dias depois, acatou o conselho do treinador. No entanto, por se tratar de um atleta fora de série, pode ganhar seus primeiros minutos como profissional ainda em 2022 no elenco que está perto de perder Gabriel Veron, que deve ser vendido ao Porto, de Portugal.

O Estadão apurou que, antes da assinatura do contrato, as comissões técnicas e os diretores da base e do profissional, João Paulo Sampaio e Anderson Barros, respectivamente, se reuniram para desenhar o planejamento em relação ao atleta para os próximos meses. Se não for aproveitado no profissional de início, o garoto ficará no time sub-20.

"Minha cabeça está tranquila, estou pensando aqui na base, se o Abel me chamar, minha cabeça vai para o profissional", disse o atacante. "Se o Abel me chamar vou dar 110% nos treinos, se ele puder me colocar, quero jogar bem para cair nas graças do professor, dos companheiros e da torcida."

No começo do ano, ele teve a oportunidade de treinar com o grupo principal e se sentiu à vontade. "Eu ouço conselhos dos meus amigos que jogam no profissional. Creio que, se eu treinar bem, posso me adaptar bem e ter sucesso no profissional", afirmou.

Fifa 23 terá mulher na capa oficial pela primeira vez na história

Últimas