Campeonato Brasileiro

Futebol Desfalcados, Corinthians e Santos só empatam em clássico sem brilho

Desfalcados, Corinthians e Santos só empatam em clássico sem brilho

Após bom início, Peixe baixou o ritmo e escapou de levar a virada já nos minutos finais. Madson e Danilo Avelar fizeram os gols do jogo

  • Futebol | Do R7

Jogo entre Corinthians e Santos foi mais truncado do que bem jogado

Jogo entre Corinthians e Santos foi mais truncado do que bem jogado

Marcello Zambrana/Agif/Folhapress 07.10.20

Tudo igual na Neo Química Arena. Em um jogo com bom início, mas pouquíssima inspiração depois disso, Corinthians e Santos ficaram no empate por 1 a 1 na noite desta quarta-feira (7).

Os gols do duelo foram marcados por Madson, que abriu o placar para o time visitante. E Danilo Avelar, que empatou para os mandantes. O resultado não foi bom para ninguêm. Enquanto o Peixe perdeu a chance de se aproximar das primeiras posições, o Timão, com 15 pontos, segue na parte debaixo da tabela.

As duas equipes voltam a jogar no próximo domingo. O Santos recebe o Grêmio na Vila Belmiro, às 16h. Mais tarde, o Corinthians encara o Ceará fora de casa.

Santos começa melhor
Apesar de não contar com alguns de seus principais jogadores, casos de Sánchez e Marinho, machucados, e Soteldo, na seleção venezuelana, o Santos começou a partida bem melhor. E não abriu o placar aos 6 porque Kaio Jorge foi fominha. Ao invés de servir um companheiro, ele tentou chapelar Gil antes de finalizar. Não conseguiu.

Mas na segunda chance, o Peixe marcou. Jean Mota cruzou na medida da esquerda e o lateral Madson, que está jogando improvisado no setor ofensivo, marcou de cabeça.

Corinthians apático (como sempre)
Apesar da desvantagem, o Corinthians não produzia quase nada e pouco ameaçava o gol de João Paulo. A melhor chance foi aos 35, em chute de muito longe de Danilo Avelar. O goleiro santista conseguiu defender.

Avelar subiu mais que João Paulo para marcar

Avelar subiu mais que João Paulo para marcar

Danilo Fernandes /FramePhoto/Folhapress 07.10.20

Tudo igual
Parecia que a partida iria para o intervalo com vantagem para o Santos. Mas só parecia. Já aos 45, após cobrança de escanteio, Gil escorou de cabeça, Luan Peres não conseguiu afastar e Danilo Avelar pulou muito para vencer João Paulo no alto e deixar tudo igual. Vacilo do goleiro santista e 1 a 1 no placar!

Falta ou pênalti? Nada!
Na volta para o segundo tempo, Coelho decidiu mexer três peças no Corinthians. Não significa, porém, que o time tenha crescido de rendimento. Tanto é que o lance de maior emoção no segundo tempo foi uma revisão do VAR, que avaliava se uma falta em Gustavo Mosquito tinha sido dentro ou fora da área. Após ele rever a imagem, a infração foi cancelada.

Na hora de finalizar...
Chance de gol mesmo apenas aos 29. Pará lançou Madson, que bateu cruzado e por pouco não fez o seu segundo gol no jogo. Aos 33, foi o Corinthians quem quase marcou, com Mateus Vital. Ele também bateu para fora.

Aos 38, a virada quase veio. Mosquito fez bela jogada pela direita e cruzou para a área. Na hora de finalizar, Fagner errou o tempo da bola e não conseguiu mandar para o gol.

Salva, João Paulo
Já nos acréscimos do segundo tempo, Mateus Vital arriscou após toque de Fagner e exigiu uma grande defesa de João Paulo. Final de jogo. Tudo igual entre Corinthians e Santos!

Corinthians 1 x 1 Santos (Campeonato Brasileiro - 14ª Rodada)

Data: 07/10/2020 (quarta-feira)
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Neo Química Arena, em São Paulo
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa/RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Gols: Madson, aos 10 do primeiro tempo; Avelar, aos 45 do primeiro tempo
Amarelos: Lucas Braga, Lucas Lourenço, John e Cuquinha; Roni e Avelar
CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar, Lucas Piton; Gabriel, Roni (Camacho), Mantuan (Mateus Vital), Luan (Gustavo Mosquito), Léo Natel (Cazares); Jô (Boselli). Técnico interino: Dyego Coelho
SANTOS: João Paulo; Pará, Luan Peres, Luiz Felipe (Marcos Leonardo) e Felipe Jonatan (Wagner Leonardo); Diego Pituca, Jobson e Jean Mota (Tailson); Madson, Lucas Braga (Ivonei) e Kaio Jorge (Lucas Lourenço). Técnico: Cuquinha

Zanardi estava a 50 km/h quando bateu em caminhão, diz relatório

Últimas