'Desconheço um ser humano igual', diz Marta em homenagem a Vadão

Técnico que trabalhou na seleção feminina morreu nesta segunda-feira, aos 63 anos, vítima de câncer no fígado, que acabou evoluindo para outros órgãos

Marta foi comandada por Vadão na seleção feminina

Marta foi comandada por Vadão na seleção feminina

Reprodução/Instagram @martavsilva10

Um dos técnicos de grande sucesso no Brasil nos últimos anos, Oswaldo Alvarez morreu nesta segunda-feira (25), após complicações de um câncer no fígado e aparelho digestivo.

Logo após a morte do treinador ter sido confirmada, atletas que trabalharam com ele começaram a se manifestar. Uma delas foi Marta, eleita seis vezes a melhor jogadora do mundo e que foi comandada durante alguns anos por Vadão na seleção brasileira.

“Vá em paz, professor. Sua missão nessa terra você cumpriu e com muito êxito. Desconheço qualquer ser humano igual. Você soube viver a vida de maneira digna e honestamente. Orgulho demais de ter vivido momentos maravilhosos ao seu lado e ter tido a oportunidade de aprender muito. Obrigada por tudo e descanse em paz.“

A CBF, em seu Instagram, qualificou o treinador como “um profissional leal e qualificado“, que “nunca mediu esforços no exercício de sua função e trouxe resultados fundamentais para a história da seleção brasileira feminina“.

O São Paulo, clube em que Vadão trabalhou em 2001, sendo campeão do torneio Rio-São Paulo, também se manifestou: “O São Paulo Futebol Clube lamenta, com profundo pesar, a morte de Oswaldo Alvarez, o Vadão. Campeão por nossa instituição e com enormes serviços prestados, será eternamente lembrado pelo caráter, pela competência e pelo profissionalismo.“

Comandado pelo treinador no São Paulo, o atacante Luís Fabiano agradeceu por tudo que o técnico fez por ele: “Descanse em paz, Vadão. Você foi muito importante na minha carreira, na minha primeira passagem no São Paulo. Meus sentimentos a toda a família.“

Kaká, que teve sua primeira oportunidade no time profissional do São Paulo sob o comando de Vadão, também fez a sua homenagem: “Minha gratidão por você ter aberto as portas pra um garoto que ninguém conhecia e poucos acreditavam. Mas você acreditou, me ensinou, me deu oportunidades pra que eu pudesse voar. Hoje o dia é de muita tristeza, mas as lembranças que guardo no meu coração são de muitas alegrias!“

Ex-São Paulo, Corinthians e seleção feminina, Vadão morre aos 63 anos