Corrupção na Fifa
Futebol Demitido por Marin, ex-diretor da CBF fala sobre escândalo na Fifa: 'estou tranquilo em relação a isso'

Demitido por Marin, ex-diretor da CBF fala sobre escândalo na Fifa: 'estou tranquilo em relação a isso'

Chefe da comunicação da entidade até a Copa, Rodrigo Paiva disse que não sabia de nada

Demitido por Marin, ex-diretor da CBF fala sobre escândalo na Fifa: 'estou tranquilo em relação a isso'

Rodrigo Paiva comandou a diretoria de comunicação da CBF até a Copa de 2014

Rodrigo Paiva comandou a diretoria de comunicação da CBF até a Copa de 2014

Marcelo Cortes/Agência Estado

Diretor de comunicação da Confederação Brasileira de Futebol durante 12 anos, o jornalista Rodrigo Paiva, demitido da CBF durante a Copa do Mundo de 2014 após uma briga com o atacante chileno Pinilia, trabalhou na entidade durante a saída de Ricardo Teixeira e a entrada de José Maria Marin, preso na manhã desta quarta-feira (27), em Zurique, na Suíça, acusado de corrupção e diversos outros crimes. Em contato com a reportagem do R7, Paiva preferiu não se aprofundar ao comentar o assunto e disse que desconhecia qualquer tipo de escândalo envolvendo o dirigente ou mesmo da confederação.

“Eu não tenho nada a ver com isso (escândalo de corrupção envolvendo Marin e outros dirigentes da Fifa — relembre aqui). Não tenho muito o que falar sobre esse assunto envolvendo o Marin, pois eu era apenas o diretor de comunicações da CBF no período em que ele foi presidente. Por isso, estou muito tranquilo quanto a isso. Não soube de nada", afirmou.

José Maria Marin está entre os sete dirigentes presos em operação contra corrupção na Fifa
Bom Senso FC ataca CBF e José Maria Marin após prisão na Suíça: 'devem explicações ao povo'

Formado em jornalismo e pós-graduação em marketing esportivo e marketing na Universidade de Nova York, Rodrigo Paiva começou sua carreira como remador do Flamengo. Em pouco tempo, ele assumiu o cargo de assessor de imprensa do clube carioca, no ano de 1992.

Polícia suíça prende dirigentes da Fifa sob suspeita de corrupção
Suíça enquadra a Fifa e promete investigar contas da federação

Ex-assessor de imprensa de Ronaldo Fenômeno, Paiva foi por muito tempo um dos homens-fortes de Ricardo Teixeira, que o contratou para comandar a assessoria da seleção em 2002, ano do pentacampeonato mundial.