Copa do Mundo Raphael Veiga mostra a Tite. Vai lutar até o fim por uma chance na Copa. Meia injustiçado marca o gol da vitória do Palmeiras

Raphael Veiga mostra a Tite. Vai lutar até o fim por uma chance na Copa. Meia injustiçado marca o gol da vitória do Palmeiras

O Palmeiras imprensou a Juazeirense. Chutou 26 vezes a gol. Mas só conseguiu vencer por 2 a 1, em Londrina. Danilo, convocado hoje, marcou o primeiro. E Veiga, com personalidade, fez o da vitória. Torcida xingou Tite

  • Copa do Mundo | Do R7

Veiga mostrou atitude, personalidade. Marcou o gol da vitória do Palmeiras, no dia mais triste

Veiga mostrou atitude, personalidade. Marcou o gol da vitória do Palmeiras, no dia mais triste

Cesar Greco/Palmeiras

São Paulo, Brasil

Quatro passos.

Respiração funda, concentração e o chute.

Enquanto isso, Abel Ferreira vira de costas para o lance.

Mas Raphael Veiga mostrou personalidade, convicção e atitude, em um dia tão difícil na sua carreira. Quando foi desprezado, com toda injustiça, por Tite, na penúltima convocação antes da Copa do Mundo.

Aos 36 minutos do segundo tempo, no estádio do Café, em Londrina, o meia cobrou seu 23º pênalti pelo Palmeiras. E marcou seu 23 gol.

Foi o segundo gol do Palmeiras, que garantiu a vitória contra o Juazeirense, por 2 a 1. E a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Mal a bola beijou as redes, todos os jogadores do Palmeiras fizeram questão de abraçar o meia-atacante. 

E cerca de 26 mil palmeirenses que estavam no estádio paranaense, cantavam em coro contra o técnico da seleção brasileira. Enquanto faziam questão de destacar o meia.

"Tite ...zão, o Veiga é seleção", ecoava no estádio.

Em compensação o primeiro gol do time de Abel Ferreira, que não jogou bem, foi de Danilo. O garoto de 21 anos teve seu dia perfeito. Sendo convocado por Tite e ainda marcando 1 a 0, mostrando versatilidade. Nildo empatou temporariamente a partida.

Mesmo sem grande atuação, a diferença técnica era grande demais. O Palmeiras teve 26 finalizações contra o time baiano. Enquanto a equipe da quarta divisão conseguiu chutar apenas cinco vezes ao gol de Weverton.

Danilo marcou o primeiro gol. Terminou seu dia de forma. Especial. Além da convocação de Tite

Danilo marcou o primeiro gol. Terminou seu dia de forma. Especial. Além da convocação de Tite

Cesar Greco/Palmeiras

A Juazeirense conseguiu arrecadar R$ 3,1 milhões pela Copa do Brasil. Sua folha de pagamento é de cerca de R$ 300 mil. 

Raphael Veiga falou após o jogo.

"Eu tinha.... Eu tenho expectativa de ir para a seleção. A seleção é um sonho como conquistar a Libertadores, a Copa do Brasil e todos esse sonhos eu venho realizando. Eu acredito que esse sonho da seleção vai ser realizado também."

"Vou continuar trabalhando, e mantendo minha paz porque isso é fudamental. Isso mostra que estou no caminho certo e as coisas vão acontecer no tempo certo", disse, esperançoso, o meia.

O caminho que Abel Ferreira encontrou para motivá-lo é que ainda haverá uma última convocação antes da lista final de Tite. E Veiga poderá convencer o treinador a reparar o erro que cometeu.

A partida foi exatamente como se esperava.

O confronto do atual bicampeão da Libertadores contra a equipe da quarta divisão do Brasil. No primeiro jogo, o Palmeiras já conseguiu a vantagem. Venceu por 2 a 1, em São Paulo. Poderia até empatar.

Abel Ferreira ficou de costas quando Veiga foi cobrar o pênalti. Depois do gol, aplaudiu

Abel Ferreira ficou de costas quando Veiga foi cobrar o pênalti. Depois do gol, aplaudiu

Cesar Greco

O jogo foi facilitado porque a diretoria da Juazeirense vendeu o mando da partida para Londrina, que é um reduto de palmeirenses. O clube não poderia atuar no seu estádio, o Adautão, que tem capacidade apenas para cinco mil torcedores. A exigência da CBF é de dez mil, no mínimo. De acordo com jornalistas paranaenses, empresários ofereceram R$ 600 mil para o clube baiano. E levaram a partida para o estádio do Café.

Abel Ferreira tratou de colocar seus titulares.

Queria garantir de uma vez a vaga, não correr o risco de repetir o vexame de 2021, quando o Palmeiras foi eliminado da Copa do Brasil pelo alagoano CRB. 

Mas o técnico Barbosinha tratou de dificultar ao máximo, dentro do limite técnico do seu time, o jogo para o Palmeiras. E montou a equipe com duas linhas baixas e apenas um atacante. A ideia era se defender e tentar aproveitar um contragolpe para buscar inesperada vitória.

O Palmeiras teve 71% de posse de bola no primeiro tempo. Teve várias chances de marcar. Principalmente com Rony, mostrando o quanto o clube se ressente de um definidor.

O time de Abel também tinha outro inimigo. O péssimo gramado. Pintado, para aparecer perfeito às câmeras. Daí o Palmeiras insistir em jogadas pelo alto, com seus jogadores entrando na diagonal, por trás da última linha defensiva do time baiano.

Foi assim que Danilo deu um lançamento excelente para Rony desperdiçar. Mas 11 de maio de 2022 era para ser marcante na vida do jovem meio-campista de 21 anos. 

Aos 41 minutos, Scarpa bateu cruzado, o goleiro Calaça rebateu e Danilo aproveitou a sobra na área. 1 a 0, Palmeiras. Desta vez, Tite teve motivo para sorrir.

No segundo tempo, a expectativa era que o Palmeiras iria golear, com a Juazeirense sendo obrigada a atacar. Só que houve falta de concentração da equipe de Abel. E aos cinco minutos, o lateral Dadinha, que tanto sofreu com Dudu, conseguiu invadir pela direita e cruzar com perfeição para Nildo empurrar para o fundo do gol de Weverton. 1 a 1, em jogada muito bem treinada. 

O jogo ficou mais disputado, com os jogadores da Juazeirense acreditando em uma virada histórica. Só que faltou técnica e preparo físico. O Palmeiras seguiu melhor, se impondo. Voltando a encurralar o time baiano.

Até que aos 34 minutos, Marcos Rocha cruzou dentro da área e a bola tocou no braço esquerdo de Waguininho. Pênalti.

Veiga foi para a bola.

Deu os quatro passos.

E mostrou a Tite sua personalidade...

Neymar é o único brasileiro entre atletas mais bem pagos do mundo

Últimas