Copa do Mundo 2014 Pelé inclui o Chile como uma das seleções favoritas para ganhar a Copa de 2014

Pelé inclui o Chile como uma das seleções favoritas para ganhar a Copa de 2014

Ídolo brasileiro repete aquilo que fez com a Colômbia na Copa do Mundo de 1994 

Pelé inclui o Chile como uma das seleções favoritas para ganhar a Copa de 2014

O ex-jogador Pelé, considerado o melhor futebolista de todos os tempos, disse nesta segunda-feira (9), em evento em São Paulo que duas seleções europeias têm maior chance de impedir que o Brasil seja hexacampeão mundial, na Copa do Mundo de 2014.  

— Passei quase dois anos viajando pela Europa e as duas equipes que para mim estão melhores lá são Alemanha e Espanha. Espanha porque já tem uma equipe que joga há oito anos junta, e Alemanha porque estão muito bem. São as duas melhores que vi", analisa o tricampeão mundial.  

Mas o ex-craque brasileiro ampliou a gama de opções, incluindo outras seleções que, na opinião dele, poderão surpreender. Em 1994, ele afirmou que Colômbia seria uma das favoritas ao título da Copa naquele ano. Vinte anos depois ele aponta outro sul-americano, o Chile, como uma das possíveis novidades.  

— Temos que respeitar a Inglaterra, respeitar a Itália, porque o Mundial é uma caixa de surpresas. Aqui na América do Sul, claro que não podemos duvidar da Argentina, que sempre são candidatos à final, e do Chile, que é a novidade. Estes são os melhores neste momento.  

Pelé, que já ressaltou seu desejo de ver uma revanche entre Brasil e Uruguai na final, observou ainda que o mais importante, independentemente do adversário, é o Brasil seguir em frente na competição.  

— Qualquer um que chegar com o Brasil na final para mim está bem. Mas o mais importante é o Brasil estar na final.

Ainda em tom bem-humorado, o ex-jogador mudou um pouco o discurso sobre quem foram os seus melhores marcadores durante a carreira.  

Zagueirão dá entradas fortes em treino da Holanda e clima esquenta; assista  

Ele sempre apontou o ex-palmeirense Aldemar como um de seus maiores algozes em campo, mas, nesta lista, o deixou de fora, citando apenas o ex-são-paulino Roberto Dias e o alemão Beckenbauer, como "os melhores marcadores leais com quem jogou".  

— Aí tinham os desleais, mas é melhor não citar os nomes.  

O ex-jogador também fez referências ao seu milésimo gol, lembrando a mensagem que aproveitou para passar na ocasião, quando se preocupou em dedicar o feito às crianças e aos pobres do Brasil naquela época.   

Pelé conversou com a imprensa durante sua participação no lançamento do Better Life Index Brasil, a versão em português do Índice para uma Vida Melhor, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O estudo tem parceria com a Fundação Getúlio Vargas.