Copa do Mundo 2014 Brasil de 2014 é o pior anfitrião da história das Copas

Brasil de 2014 é o pior anfitrião da história das Copas

Pelo menos quando o assunto é gols sofridos, comandados de Felipão lideram o quesito

Brasil de 2014 é o pior anfitrião da história das Copas

A Copa do Mundo está chegando ao fim, e o desempenho da seleção brasileira deixou bastante a desejar. Apesar do quarto lugar, os comandados do técnico Luiz Felipe Scolari foram vazados 14 vezes na competição, número que transforma o Brasil no anfitrião com mais gols sofridos na história das Copas.

As principais “culpadas” desse recorde negativo são as seleções da Alemanha e da Holanda. A primeira pela memorável goleada de 7 a 1 aplicada na semifinal da Copa, em jogo disputado no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, e a segunda pela vitória elástica por 3 a 0 na disputa do 3º lugar, no estádio Nacional, em Brasília.

Com 11 gols marcados, a seleção brasileira termina o Mundial com um saldo negativo de três. Com isso, também se torna a anfitriã com o pior saldo de gols da história das Copas. Antes de 2014, essa “honra” pertencia à África do Sul, que terminou 2010 com um saldo negativo de dois.

Julio César é o pior goleiro do Brasil em Copas do Mundo

David Luiz vai de melhor jogador da Copa a vilão brasileiro em dois jogos

A campanha em si, no entanto, não é a pior das mandantes na história das Copas, já que o Brasil finalizou a competição em quarto lugar. A África do Sul, por exemplo, não chegou a passar da primeira fase no Mundial de 2010.

Por outro lado, o time sul-africano não tomou tantos gols assim, com média inferior à da seleção brasileira em 2014. Em termos de gols sofridos, o Brasil é a pior, com 14 nos sete jogos disputados, e uma média de dois gols por jogo.

Considerando ainda o critério de gols sofridos por uma anfitriã em uma Copa do Mundo, a pior tinha sido a seleção da Suíça de 1954. Na ocasião, a seleção europeia sofreu 11 gols e fez o mesmo número de gols, zerando o saldo dessa maneira.

Os números do vexame

A campanha ruim da seleção brasileira começou com um gol sofrido na vitória contra a Croácia. Posteriormente, o time não foi vazado contra o México (na única partida em que a defesa não sofreu gols). Fechando a primeira fase, o time brasileiro sofreu outro tento contra Camarões, até então um dos piores ataques da Copa, e que ainda não tinha marcado em ninguém.

Na segunda fase, coube ao Chile e à Colômbia vazarem a defesa brasileira mais uma vez, com um gol em cada jogo. Alemanha e Holanda completaram a festa com mais dez gols somando a semifinal e a disputa pelo 3º lugar. Vale lembrar também que o confronto contra os germânicos entrou para a história como a maior goleada da história de uma semifinal de Copas do Mundo.

Nem Galvão aguenta mais: narrador corneta Felipão durante Brasil x Holanda

Internautas fazem zoeira da nova derrota da seleção. Confira os memes

Após o vexame e a marca negativa o camisa 12 tentou explicar o inexplicável, e aceitou a marca negativa que carregará consigo, pelo menos pelos próximos quatro anos.

— Tem jogador que entra para a história pelo lado bom e tem os que entram pelo lado ruim. Eu entro pelo lado ruim, com a consciência de que fiz tudo para estar aqui. Agradeço a Deus. Saio triste, mas sei que vou dormir tranquilo. Dei meu máximo para estar aqui.

Veja abaixo quantos gols cada anfitrião sofreu em Copas do Mundo:

1930: Uruguai – 3 gols

1934: Itália – 3 gols

1938: França – 4 gols

1950: Brasil – 6 gols

1954: Suíça – 11 gols

1958: Suécia – 7 gols

1962: Chile – 8 gols

1966: Inglaterra – 3 gols

1970: México – 4 gols

1974: Alemanha – 4 gols

1978: Argentina – 4 gols

1982: Espanha – 5 gols

1986: México – 2 gols

1990: Itália – 2 gols

1994: Estados Unidos – 4 gols

1998: França – 2 gols

2002: Japão – 3 gols/Coreia do Sul – 6 gols

2006: Alemanha – 6 gols

2010: África do Sul – 5 gols

2014: Brasil – 14 gols