Copa do Mundo 2014 Blatter pretende tirar a Copa de 2022 do Qatar, diz jornal

Blatter pretende tirar a Copa de 2022 do Qatar, diz jornal

País árabe teria comprado votos para sediar Mundial

Blatter pretende tirar a Copa de 2022 do Qatar, diz jornal

Qatar não possui tradição futebolística e jamais jogou uma Copa

Qatar não possui tradição futebolística e jamais jogou uma Copa

Sean Gallup/Getty Images

Presidente da Fifa, Joseph Blatter aguarda apenas a investigação das denúncias de corrupção na escolha do Qatar como sede da Copa de 2022 para tirar o principal evento de futebol do mundo do país árabe. A informação foi publicada nesta quinta-feira (26) pelo jornal “Folha de São Paulo”.

Segundo a publicação, o dirigente já está ciente que o chefe do Comitê de Ética da Fifa, Michael Garcia, constatou que dinheiro e privilégios foram dados para que cartolas votassem a favor do Qatar na eleição realizada em dezembro de 2010, que ainda contou com as candidaturas de Estados Unidos, Austrália, Coréia do Sul e Japão.

O relatório de Garcia será entregue após a Copa, cujo final está programado para o dia 13 de julho. Espera-se que uma decisão sobre o assunto seja tomada até outubro. Patrocinadores e membros da própria Fifa pressionam pelo recuo, receosos dos efeitos que o escândalo provocaria em suas imagens.

Qatar gastou R$ 11 milhões para comprar Copa de 2022, diz jornal

A corrupção não é o único problema que envolve a realização de uma Copa no Qatar. Devido às altas temperaturas na região no meio do ano – época em que tradicionalmente se realiza o Mundial –, a Fifa cogita promover o torneio em outro mês, o que afetaria o calendário dos jogos entre clubes.

A construção dos estádios também tem sido alvo de críticas, com denúncias de trabalho escravo. De acordo com a mídia britânica, mais de mil trabalhadores, a maioria deles imigrantes pobres, já teriam morrido durante as obras.

Por fim, o Qatar não possui a menor tradição futebolística e jamais esteve em uma Copa do Mundo.