Futebol Com golaços de Pablo e Tchê Tchê, São Paulo atropela o Santos: 4 a 0

Com golaços de Pablo e Tchê Tchê, São Paulo atropela o Santos: 4 a 0

Após muita chuva, Tricolor fez ótimo segundo tempo e não tomou conhecimentos do rival, que estreou o técnico Ariel Holan

  • Futebol | Felippe Scozzafave, do R7

Pablo percebeu John adiantado e marcou gol de cobertura para o São Paulo

Pablo percebeu John adiantado e marcou gol de cobertura para o São Paulo

Maurício Rummens /Fotoarena/Folhapress 06.03.21

O São Paulo passou com louvor o seu primeiro teste na temporada 2021. Com um ótimo segundo tempo, a equipe venceu o clássico com o Santos por 4 a 0, com direito a dois golaços, no Morumbi, na noite deste sábado (6).

COSME: São Paulo, de Crespo, humilha o Santos, de Ariel Holan

Após um primeiro tempo quase sem jogo, por causa da chuva, o Tricolor voltou bem melhor do intervalo e construiu a goleada com Gabriel Sara, Luan Peres (contra), Pablo e Tchê Tchê.

O resultado coloca a equipe com 7 pontos, na liderança do Grupo B. O Peixe, só com 2, está em 3º no D.

Enquanto o São Paulo só volta a atuar no próximo sábado, quando visita o Novorizontino, o Santos tem, na terça-feira, o seu jogo mais importante na temporada até aqui: contra o Deportivo Lara, pelo jogo de ida da fase prévia da Libertadores.

Gramado esteve encharcado no 1º tempo

Gramado esteve encharcado no 1º tempo

Jorge Bevilacqua/Código 19/Folhapress 06.03.21

Temporal 'impede' 1º tempo
A chuva caiu tão forte instantes antes do jogo, que é até difícil analisar o primeiro tempo, já que o gramado ficou totalmente encharcado e as boas jogadas quase não aconteceram.

Um dos únicos jogadores que ainda conseguia criar algo de perigoso era Soteldo, que ameaçou Tiago Volpi em duas oportunidades. Na mais clara delas, aos 26, o venezuelano fez jogada individual e bateu. A bola foi na rede pelo lado de fora.

Gramado seca. E São Paulo marca
Na volta para a segunda etapa, o cenário era outro. Com a chuva dando uma trégua e o gramado melhorando bastante, o jogo mostrou que seria diferente desde os primeiros minutos.

Jogadores do São Paulo vibram

Jogadores do São Paulo vibram

Adriana Spaca/FramePhoto/Folhapress 06.03.21

Tanto é que, logo aos 4, Daniel Alves cobrou escanteio com categoria e Gabriel Sara surgiu no meio da área, sozinho, para cabecear para o gol.

No lance seguinte, o São Paulo quase ampliou. Rojas, que entrou no intervalo, fez jogada pela direita e bateu por cima do gol.

O Santos até tentava criar, mas o rival continuava mais perigoso. Aos 16, Gabriel Sara fez jogada pela lateral e cruzou para a área. Luciano não conseguiu finalizar. Aos 23, Pablo saiu da área e cruzou. O zagueiro Léo apareceu de elemento surpresa e obrigou John a fazer ótima defesa.

São Paulo faz dois em três minutos
O Tricolor mandava no jogo e conseguiu fazer dois gols em três minutos. Com 27 minutos,  Luciano fez jogada individual, levou a bola para a esquerda e chutou cruzado. A bola desviou em Luan Peres e entrou no gol, ampliando o marcador.

Três minutos depois, aos 30, Pablo marcou um golaço. O atacante recebeu lançamento de Igor Vinicius, percebeu o goleiro John adiantado e chutou por cobertura.

Virou passeio!
Já nos últimos minutos, ainda deu tempo de Tchê Tchê marcar mais um belo gol. Ele bateu colocado, de fora da área, e acertou o ângulo do gol de John. 

SÃO PAULO 4 X 0 SANTOS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 6 de março de 2021 (sábado), às 19h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa, Alex Ang Ribeiro e Ilbert Estevam da Silva
VAR: Jose Claudio Rocha Filho
Gols: (1-0) Gabriel Sara, aos 04'02ºT, (2-0) Luan Peres (contra), aos 27'2ºT), (3-0) Pablo, aos 30'2ºT, (4-0) Tchê Tchê, aos 41'2ºT
Cartões amarelos: Pablo (São Paulo)
SÃO PAULO: Tiago Volpi; Léo, Arboleda (Rojas, Intervalo) e Bruno Alves; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Luan, aos 12'2ºT), Daniel Alves, Gabriel Sara (Bruno Rodrigues, aos 44'2ºT) e Reinaldo; Luciano (Tchê Tchê, aos 34'2ºT) e Pablo (Toró, aos 42'2ºT). Técnico: Hernán Crespo
SANTOS: John; Sandro, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonathan; Alison, Sandry e Jean Mota (Gabriel Pirani, aos 17'2ºT); Lucas Braga, Soteldo e Bruno Marques (Marcos Leonardo, aos 17'2ºT). Técnico: Ariel Holan

Até quando vão acordos dos clubes brasileiros com marcas de camisas?

Últimas