Futebol Com golaço, Bahia bate Corinthians e deixa a zona de rebaixamento

Com golaço, Bahia bate Corinthians e deixa a zona de rebaixamento

Em jogo 500 de Cássio com a camisa do clube paulista, ele foi mal nos dois gols do rival. É a 3ª derrota corintiana em quatro jogos

  • Futebol | Do R7

Jogadores do Bahia comemoram gol que abriu placar para vitória

Jogadores do Bahia comemoram gol que abriu placar para vitória

WALMIR CIRNE/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO 28.01.21

Alívio para o torcedor do Bahia! Com a vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, na noite desta quinta-feira (28), na Arena Fonte Nova, em jogo atrasado da 30ª rodada, a equipe Tricolor finalmente deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, colocando o Fortaleza na incômoda posição.

A vitória baiana foi construída ainda no primeiro tempo. E o goleiro Cássio, que completou 500 jogos pelo Alvinegro, teve participação nos dois gols. No primeiro, ele saiu muito mal do gol antes da bola sobrar para Ronaldo mandar para Gilberto abrir o placar. Depois, ele não conseguiu defender o chute de Índio Ramírez, que fez bela jogada individual, ao driblar três marcadores antes de finalizar fraco. A bola passou por baixo do goleiro corintiano. Já na segunda etapa, Gabriel diminuiu o placar.

Com a vitória, o Bahia subiu aos 35 pontos no Brasileirão e, nos critérios de desempate, subiu para a 16ª posição, deixando para trás o Fortaleza, que possui a mesma pontuação. Já o Corinthians, com a terceira derrota nos últimos quatro jogos, continua estacionado nos 45 pontos, na 10ª posição e um pouco mais longe da zona de classificação para a Libertadores.

O time baiano volta a atuar já no próximo domingo, quando encara o Vasco, fora de casa. Enquanto isso, os paulistas "folgam" na rodada, já que fariam um clássico com o Santos, que neste final de semana disputará a final da Libertadores, contra o Palmeiras. A equipe só volta a atuar na próxima quarta, quando recebe o Ceará na Neo Química Arena.

Timão começa melhor, mas sai atrás do placar
Não demorou muito para o Alvinegro mostrar que imporia seu jogo desde o início. Com 1 minuto, Araos cruzou da direita e a bola sobrou para Mosquito finalizar e exigir grande defesa de Douglas Friedrich. O time da casa tentava equilibrar as ações, mas pouco fazia para chegar ao ataque. Enquanto isso a partida era prejudicada pelas intensas paralisações provocadas pelo árbitro.

Entre os 20 e os 30 minutos, o Corinthians pressionou ainda mais e chegou duas vezes: novamente com Mosquito, chutando cruzado para fora do gol, e com Jô, que recebeu bela bola de Araos, e finalizou, mas parou em outra boa intervenção de Douglas. Naquele momento, parecia que o tento corintiano seria questão de tempo, tamanha a superioridade imposta no duelo.

Mas o futebol é traiçoeiro... Aos 30 minutos, Rossi bateu falta lateral, e Cássio tentou afastar, mas ela sobrou na entrada da área para Ronaldo, que chutou e encontrou Gilberto livre para completar para o gol, abrindo o placar na Fonte Nova. O Timão, que sentiu o baque após estar melhor no jogo, chegou a marcar com Araos aos 38 minutos, mas o impedimento foi marcado.

O Bahia ainda aprontaria mais uma antes de ir para o intervalo. Os baianos aproveitaram o mau momento do adversário, saíram em um contra-ataque aos 49 minutos após erro de passe de Fábio Santos. Thiago Andrade arrancou e tocou para Índio Ramírez, que driblou Gil, Cantillo e o próprio Fábio Santos antes de tocar por baixo de Cássio e marcar um golaço: 2 a 0 para o Tricolor.

Bahia leva gol, mas administra o resultado e garante a vitória
Mesmo com a vantagem no placar, o Bahia voltou com mais apetite e logo aos dois minutos da segunda etapa criou uma ótima chance, quando Rossi cruzou rasteiro para a área e achou Thiago Andrade no segundo pau, mas Cássio fez uma grande defesa na finalização e salvou o Corinthians do terceiro gol.

Em seguida, o Timão tentou responder com um cruzamento de Fagner, que foi interceptado pela zaga baiana. Mas dali para frente, além de enfrentar o tempo, os visitantes enfrentaram as demasiadas paradas do árbitro. O jogo, que já era travado, ficou ainda pior. Em meio a isso, Gabriel e Mateus Vital arriscaram chutes, mas ambos por cima do gol de Douglas.

Até que aos 25 minutos, o Corinthians deu nova vida para a partida quando Gabriel Pereira, que saiu do banco, fez grande jogada e deixou Gabriel na cara do gol, o volante não perdoou e diminuiu o placar. As modificações de Mancini, o recuo do time da casa e a vantagem menor intensificaram as ações do Timão.

Mas isso não durou muito tempo. O Bahia conseguiu equilibrar o ímpeto corintiano e permaneceu tentando sair em contra-ataques. As alterações seguintes de Mancini também não funcionaram, principalmente no setor ofensivo e provocaram uma enorme queda técnica no time, que não conseguiu impedir a derrota. O time mandante, por sua vez, administrou bem até o fim.

BAHIA 2 X 1 CORINTHIANS

Data: 28/01/2021, às 19h (de Brasília)
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Celso Luiz da Silva (ambos de MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Cartões amarelos: Gregore, Juan Ramírez, Ramon (BAH); Jô (COR)
GOLS: Bahia: Gilberto, aos 31 minutos, e Índio Ramírez, aos 49 minutos do 1º tempo Corinthians: Gabriel, aos 25 minutos do 2º tempo
BAHIA: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca (Juninho) e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Gregore e Ronaldo; Rossi (João Pedro), Índio Ramírez (Ramon) e Thiago Andrade; Gilberto (Alesson) Técnico: Dado Cavalcanti
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos (Raul); Gabriel, Cantillo (Camacho) e Araos (Cafú); Mosquito (Gabriel Pereira), Vital (Éderson) e Jô Técnico: Vagner Mancini

Abel e Cuca mudam Palmeiras e Santos, mas só um leva a Libertadores

Últimas