Seleção brasileira

Futebol CBF homenageia campeões olímpicos em sua sede no Rio

CBF homenageia campeões olímpicos em sua sede no Rio

Homenagem acontece em meio a uma polêmica com o COB causada na cerimônia de pódio da seleção masculina de futebol

Agência Estado - Esportes
Foto dos jogadores foi colocada na fachada

Foto dos jogadores foi colocada na fachada

Divulgação/Thais Magalhães/CBF

A sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro, está de cara nova. Neste domingo, a fachada foi envelopada com uma arte em homenagem aos campeões dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Com fotos de jogadores da equipe durante a campanha e da medalha de ouro conquistada, a arte cobre a parte frontal da Casa do Futebol Brasileiro e lembra a conquista no Japão.

A seleção brasileira conquistou o segundo ouro olímpico de sua história no último sábado. No estádio Internacional de Yokohama, no Japão, o Brasil derrotou a Espanha por 2 a 1, com gols de Matheus Cunha e Malcom, e assegurou o bicampeonato olímpico.

A homenagem acontece em meio a uma polêmica causada na cerimônia de pódio da seleção de futebol masculino no último sábado. O Comitê Olímpico do Brasil (COB) veio a público no domingo para "repudiar" a atitude da equipe de não usar o uniforme oficial do Time Brasil na hora de receber a medalha de ouro, após a final olímpica, e prometer "medidas" contra a CBF.

Após conquistar o bicampeonato olímpico neste sábado, os jogadores da seleção subiram ao pódio com seus agasalhos amarrados na cintura e vestindo a camisa de jogo. Pelas regras do COB, todos os atletas que estão nos Jogos de Tóquio, independentemente da modalidade, devem usar o material da Peak, patrocinadora da entidade, no pódio e nas cerimônias oficiais.

Mas os jogadores descumpriram esse acordo e vestiram apenas o uniforme de jogo, da Nike, patrocinadora da CBF. A reportagem do Estadão observou no estádio Internacional de Yokohama que oficiais da organização da Olimpíada pediram aos atletas que vestissem os seus agasalhos, ainda no túnel que dá acesso ao gramado. Além de ignorar a recomendação, teve jogador que chegou a ironizar o pedido.

"O Comitê Olímpico do Brasil repudia a atitude da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e dos jogadores da seleção de futebol durante a cerimônia de premiação do torneio masculino", escreveu o COB, em comunicado oficial.

O COB indicou que deve buscar ações jurídicas diante do descumprimento do acordo que havia sido assinado pelos jogadores. "No momento, as energias do Comitê estão totalmente voltadas para a manutenção dos trabalhos que resultaram na melhor participação brasileira na História das Olimpíadas. Por este motivo, apenas após o encerramento dos Jogos o COB tornará públicas as medidas que serão tomadas para preservar os direitos do Movimento Olímpico, dos demais atletas e dos nossos patrocinadores".

Futebol: veja imagens da final entre Brasil e Espanha em Tóquio

Últimas