Casares 'afasta' Ceni do São Paulo, mas sonha com retorno de Muricy

Apesar de elogiar o ex-goleiro, candidato à presidência do clube revelou o desejo de que Fernando Diniz tenha longevidade como técnico da equipe

Muricy e Fernando Diniz podem trabalhar juntos no São Paulo em 2021

Muricy e Fernando Diniz podem trabalhar juntos no São Paulo em 2021

Divulgação/São Paulo FC

Através de uma live com jornalistas e torcedores, Julio Casares apresentou seu plano de gestão caso seja eleito o presidente do São Paulo. E se ele adotou um tom crítico em muitos quesitos da gestão do atual presidente Leco, algo certamente será mantido caso ele vença a eleição: o técnico.

"Pelas convicções dele, o Fernando Diniz terá longevidade no São Paulo. O São Paulo precisa parar de trocar de técnico. Isso não adianta. Nós precisamos ter longevidade", garantiu ele, que por muitos anos foi diretor de marketing do clube.

E se Diniz continuará no cargo, a volta de Rogério Ceni, um dos maiores ídolos da história do clube e que vem realizando ótimo trabalho no Fortaleza, é bastante improvável. Ao menos nesse momento: "O Rogério é um grande são-paulino, um grande profissional, um grande técnico que faz um trabalho primoroso no Fortaleza. É uma pessoa que estará sempre na agenda de qualquer direção, mas o momento é do Fernando Diniz."

'Projeto Muricy'
E se, por ora, Casares "afastou" a ideia de ter Ceni como técnico, mas pensa de outra forma em relação a outro ídolo, que retornaria em um cargo administrativo: Muricy Ramalho.

"Eu nunca falei para ele voltar, mas ele é um grande são-paulino e sonhamos com a presença dele. Ele alia competência, carisma, seriedade e trabalho e, caso seja eleito, um dos primeiros movimentos que terei será falar com o Muricy. Mas ele é um profissional do mercado. Caso tenha interesse, a chance dele voltar ao clube é muito grande."

Anel de 1º título Kobe Bryant na NBA vale pelo menos R$ 260 mil