Bundesliga volta e coloca à prova capacidade da Alemanha como país

Competição de futebol terá reinício, sem torcida, neste sábado (16) e é a primeira a ser retomada após paralisação causada pela quarentena

Jogadores do Bayern se preparam para retorno

Jogadores do Bayern se preparam para retorno

Lukas Barth-Tutta/EFE/06-05-20

Com a retomada da Bundesliga, neste sábado (16), a Alemanha coloca à prova algo que vai além do futebol.

O país encara o desafio de ter a primeira grande competição de futebol retomada após paralisação de mais de dois meses causada pelo novo coronavírus

Leia mais - Covid-19: clubes podem ser condenados a pagar seguro de vida

Os clubes vestem agora, simbolicamente, a camisa da nação, em lugar da seleção, já que as Eliminatórias e a Eurocopa foram adiadas. E o esporte se torna expressão da capacidade, ou não, de o país ser um dos primeiros a superarem a pandemia de covid-19 que assolou repentinamente o mundo no início do ano.

Toda a alegoria do campeonato, portanto, reflete a capacidade de afirmação do próprio país. E Bayern de Munique; Borussia Dortmund; Schalke 04; Augsburg; Wolfsburg; Fortuna Düsseldorf; SC Paderborn; RP Leipzig; Freiburg; Hoffenheim; Hertha Berlim; Eintracht Frankfurt; Borussia Mönchengladbach; Colônia; Mainz; Union Berlin; Werder Bremen e Bayer Leverkusen passam a ser personagens de um espetáculo de esperança.

Sem torcida

O campeonato recomeçará em sua 26ª rodada, às 10h30 (de Brasília), com cinco jogos: Borussia Dortmund x Schalke 04; Augsburg x Wolfsburg; Fortuna Düsseldorf x SC Paderborn; RP Leipzig x Freiburg; Hoffenheim x Hertha Berlim. Às 13h30 se enfrentam Eintracht Frankfurt e Borussia Mönchengladbach.

O reinício ocorre em meio a incógnitas, já que o país apenas inicia a diminuição das medidas restritivas articuladas contra o coronavírus.  Se a covid-19 voltar a se alastrar, o processo de isolamento terá de ser retomado, com nova paralisação da competição.

Serão seis partidas neste sábado, duas no domingo e uma na segunda-feira. Em nenhuma delas haverá a presença da torcida.

A competição volta com o Bayern de Munique a liderando, com 55 pontos, à frente do Borussia Dortmund, que tem 51. Em terceiro está o RB Leipzig, com 50 pontos, seguido pelo Borussia Mönchengladbach, com 49.

Veja também: Comerciantes e voluntários promovem onda de solidariedade em meio à pandemia

Trata-se de um equilíbrio raro nos últimos anos, já que, apenas no ano passado, Bayern e Borussia disputaram palmo a palmo as duas primeiras colocações. De resto, o terceiro e quarto colocados ficaram bem abaixo do patamar de disputa em que se encontram atualmente o RB Leipzig e o Borussia Mönchengladbach.

Para este ano, portanto, está mais acirrada a disputa por vagas na Liga dos Campeões - somente os quatro primeiros entram na principal competição europeia de clubes da próxima temporada.

Para o clássico contra o Schalke 04, o Borussia aposta no trio ofensivo, formado pelo badalado inglês Jado Sancho, o norueguês Erling Braut Haaland e o belga Thorgan Hazard, irmão de Eden Hazard, atualmente no Real Madrid.

Mas terá como desfalques o belga Axel Witsel; os alemães Emre Can e Marco Reus e o zagueiro francês Dan-Axel Zagadou.

Já o Schalke poderá contar com o retorno do versátil Daniel Caliguri, jogador ítalo-alemão que atua tanto na lateral-direita quanto na posição de volante.

No domingo, o destaque será o Bayern de Munique, que visita o Union Berlin, time que ocupa a zona intermediária na tabela. O time do Bayern deverá partir para cima desde o início, com seu quarteto ofensivo formado por Thomas Müller; Sege Gnabry, Kingsley Coman e Robert Lewandowski.

Protocolos

No fim da última semana, Tim Meyer, um dos médicos responsáveis por organizar o protocolo para evitar disseminação do vírus entre os jogadores, afirmou, segundo o jornal Estado de S. Paulo, que os locais da partida terão zonas específicas.

"Nos estádios teremos três zonas. Uma somente para jogadores e membros da comissão técnica. Outro é para a transmissão televisiva e segurança. A terceira zona é para todos as outras funções essenciais ao jogo. Há uma separação rigorosa entre as zonas para que não haja contaminação de uma zona para a outra."

Segundo ele, os testes nos atletas ocorrerão antes mesmo deles irem para o estádio. "Antes de acessar os estádios os jogadores são testados pelo médico do clube caso tenham algum dos sintomas de covid-19. Isso é feito antes da ida para o estádio, assim, o local se mantém sem contaminação. Dentro do estádio e nos vestiários é obrigatório manter o distanciamento social entre os jogadores e os membros técnicos e outras pessoas que estejam no estádio. Os vestiários precisam ter tamanho suficiente para que haja distanciamento de 1,5m a 2 metros. Na entrada em campo, todos se afastam para que passem os jogadores e se mantenha o distanciamento", ressaltou.

Durante a competição, serão obrigatórios exames periódicos (nos jogadores e outros participantes); ausência de cumprimento entre os jogadores e reunião no centro do gramado antes do início dos jogos; uso de máscaras por parte dos atletas e árbitros que não estiverem em campo.

As bolas serão desinfetadas antes e durante o jogo e substituídas caso caiam na arquibancada. Os jogadores deverão manter disância de pelo menos 1,5m uns dos outros no vestiário (assim como no banco de reservas, no transporte para o estádio e na concentração).

Haverá rodízio no vestiário, com grupos de jogadores podendo permanecer no local por no máximo 30 minutos. Após o jogo, a entrevisa coletiva será virtual.
Veja os jogos desta rodada.

SÁBADO

10h30 - Borussia Dortmund x Schalke 04
10h30 - Augsburg x Wolfsburg
10h30 - Fortuna Düsseldorf x SC Paderborn
10h30 - RP Leipzig x Freiburg
10h30 - Hoffenheim x Hertha Berlim
13h30 - Eintracht Frankfurt x Borussia Mönchengladbach

DOMINGO
10h30 - Colônia x Mainz
13h - Union Berlin x Bayern de Munique

SEGUNDA-FEIRA
15h30 - Werder Bremen x Bayer Leverkusen

Eles são 'velhinhos', mas ainda valem muito dinheiro no futebol