Seleção brasileira

Futebol Brasil sofre, mas bate a Venezuela e segue 100% nas Eliminatórias

Brasil sofre, mas bate a Venezuela e segue 100% nas Eliminatórias

Gol solitário de Roberto Firmino garantiu a terceira vitória brasileira na competição que dá vaga na próxima Copa. Próximo adversário é o Uruguai

  • Futebol | Do R7

Firmino comemora com Danilo o gol brasileiro contra a Venezuela

Firmino comemora com Danilo o gol brasileiro contra a Venezuela

NELSON ALMEIDA/EFE 13.11.20

Foi mais difícil do que a gente imaginava, mas o Brasil venceu e continua com campanha perfeita nas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Qatar, em 2022. Jogando no Morumbi, a seleção, muito desfalcada, precisou suar a camisa para vencer a Venezuela por 1 a 0, na noite desta sexta-feira (13).

Roberto Firmino, já no segundo tempo, fez o gol que garantiu a vitória.

O resultado mantém o time brasileiro com 100% de aproveitamento. Agora com 9 pontos, a equipe é líder isolada da competição. A Venezuela, ainda sem pontuar, divide a lanterna com a Bolívia. É a primeira vez desde as Eliminatórias de 1982 que o Brasil vence os seus três primeiros jogos no torneio.

As duas seleções voltam a atuar na próxima terça-feira (17). Enquanto os brasileiros visitam o Uruguai em Montevidéu, os venezuelanos recebem o Chile.

COSME: Saudade de Neymar. Monótono, o Brasil vence a Venezuela

O jogo
O Brasil por pouco não abriu o placar aos 7, com Richarlison, que marcou após rebote do goleiro. Porém, o gol foi anulado por causa de impedimento na origem da jogada.

Richarlison esteve perto de marcar

Richarlison esteve perto de marcar

Fernando Bizerra/Reuters - 13.11.2020

E apesar de ter o total controle das ações, a seleção só voltou a assustar aos 28, em chute de fora da área de Roberto Firmino.

Que isso, Richarlison?
Alguns minutos mais tarde, o Brasil perdeu um gol inacreditável. Após cruzamento da esquerda, Gabriel Jesus desviou e Richarlison se esticou para completar. A bola, porém, foi na rede pelo lado de fora.

Aos 42, Gabriel Jesus fez boa jogada e rolou para Douglas Luiz, que bateu colocado, e a bola passou perto do gol.

Sustos
A Venezuela arriscou duas vezes na reta final da primeira etapa. Aos 38, Soteldo, jogador do Santos, fez jogada individual e cruzou para a área, mas a bola passou por todo mundo. Pouco mais tarde, Machís arriscou de longe e Ederson fez defesa tranquila.

Soteldo, jogador do Santos, é um dos poucos que se destacam na Venezuela

Soteldo, jogador do Santos, é um dos poucos que se destacam na Venezuela

Fernando Bizerra/Reuters - 13.11.2020

Na volta para o segundo tempo, o Brasil continuou sem empolgar e, conforme o tempo ia passando, ia insistindo cada vez mais nas bolas alçadas na área.

Ufa!
A estratégia deu certo aos 21. Após cruzamento de Everton Ribeiro, Renan Lodi disputou bola no alto e ela sobrou livre para Roberto Firmino, que não desperdiçou.

A vantagem no placar deu maior tranquilidade ao time brasileiro, mas, apesar das alterações de Tite, o nível não melhorou tanto assim. Aos 39, Everton Cebolinha cruzou para Pedro, que tentou de bicicleta, mas errou na hora da finalização.

Longe do gol!
Já nos acréscimos, a Venezuela ainda tentou o empate em cobrança de falta do corintiano Otero, mas a bola desviou e foi para fora. No escanteio, Thiago Silva afastou. Vitória brasileira no Morumbi!

BRASIL 1 x 0 VENEZUELA

Competição: Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo 2022, 3ª rodada
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/hora: 13 de novembro de 2020 (sexta-feira), às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Juan Benítez (Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Milciades Saldivar (ambos do Paraguai)
VAR: Eber Aquino (Paraguai)
Cartões amarelos: Douglas Luiz (Brasil), Cristián Cásseres, Darwin Machís, Tomás Rincón (Venezuela)
GOL: Roberto Firmino, aos 21/2ºT (1-0)
BRASIL: Ederson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi (Alex Telles); Allan e Douglas Luiz (Lucas Paquetá); Gabriel Jesus (Éverton), Everton Ribeiro e Roberto Firmino; Richarlison (Pedro). Técnico: Tite 
VENEZUELA: Wuilker Fariñez; Feltscher (Mago), Yordan Osorio, Wilker Ángel e Roberto Rosales (González); Junior Moreno, Tomás Rincón, Cristián Cásseres, Darwin Machís (Savarino) e Soteldo (Otero); Salomón Rondón. Técnico: José Peseiro

Craque do Real Madrid, Benzema tem coleção de carros de luxo

Últimas