Futebol Bicalho elogia estrutura da base do Palmeiras: 'De primeiro mundo'

Bicalho elogia estrutura da base do Palmeiras: 'De primeiro mundo'

Em entrevista, capitão do sub-20 palmeirense também falou sobre a expectativa de vencer a Copinha, título inédito para o Verdão

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Pedro Bicalho, do Palmeiras, em jogo contra Mauá na Copinha

Pedro Bicalho, do Palmeiras, em jogo contra Mauá na Copinha

Fabio Menotti/Palmeiras (13/01/2022)

Nos últimos cinco anos, são mais de 90 títulos conquistados pelas categorias de base do Palmeiras. Do sub-10 ao sub-20, o Verdão conseguiu se estabelecer como protagonista e inicia 2022 correndo atrás do inédito título da Copa São Paulo de Futebol Júnior. 

Em busca de uma vaga nas oitavas de final do principal torneio de futebol sub-20 do país, o time paulista encara o Atlético-GO neste sábado (15), às 11h, no estádio Distrital de Inamar, em Diadema.

Antes de entrar em campo, o volante e capitão Pedro Bicalho falou com a reportagem e destacou as condições de trabalho oferecidas pelo Alviverde, que passou por reestruturação no departamento ainda na gestão do presidente Paulo Nobre.

“É um clube muito grande, com uma torcida que nos empurra e ajuda muito. Aqui (a estrutura) é de primeiro mundo, tem tudo que um atleta precisa e isso faz toda a diferença no desempenho em campo", disse o jogador que perdeu o início da Copinha por ter testado positivo para a Covid-19.

Aos 20 anos de idade e atuando em sua última Copa São Paulo, Bicalho falou sobre a transição para o time profissional. O volante foi relacionado três vezes no Campeonato Brasileiro de 2020 e não foi utilizado. Mas no ano passado atuou em partidas do Paulistão contra Mirassol, Santo André, Santos e Ponte Preta e ainda participou das três últimas rodadas do Brasileirão, quando o elenco profissional já estava de férias, contra Cuiabá, Athletico-PR e Ceará.

“Participei de uma concentração para um jogo da Libertadores. Isso nos mostra que estamos no caminho certo. Conhecer os jogadores, a comissão técnica e a forma que eles trabalham no profissional... Esse é o objetivo de quem está nas categorias de base”, destacou.

Com o calendário cheio de jogos em 2022, Abel Ferreira deve utilizar ainda mais as crias da Academia no time principal. Mas Bicalho mantém os pés no chão e não quer queimar etapas para chegar ao profissional no momento certo para ajudar o clube.

“Assisto muitos lances e jogos de todo o mundo. Acho que assim consigo adquirir as qualidades de muitos jogadores em um só. Mas gosto muito do Raphael Veiga", confessou.

Bicampeão mundial de clubes na base, o Verdão ainda persegue o título da Copinha. Uma espera que o capitão alviverde pretende que se encerre já neste ano, quando disputa sua última edição do torneio.

“Nosso objetivo é entrar em campo e tratar cada jogo como se fosse uma final. O clube é gigante e a base tem trabalhado muito para atingir essa meta nos últimos anos. Espero que todo o nosso esforço seja recompensado no final”, disse Bicalho.

O próximo passo a ser dado para que isso aconteça será neste sábado, contra o Atlético-GO. Quem passar avança às oitavas de final para encarar o vencedor de Internacional e Portuguesa, que entram em campo mais tarde, às 15h, em Santana de Parnaíba.

Mercado da bola: confira as negociações do seu clube para 2022

Últimas