Atletas contestam redução do valor de rescisões e pedem volta segura

Federação dos Atletas publicou vídeo com participação de importantes nomes, em que reclamam de Projeto de Lei que corta ganhos do profissionais

Everton Ribeiro é um dos jogadores que gravaram vídeo para Fenapaf

Everton Ribeiro é um dos jogadores que gravaram vídeo para Fenapaf

Reprodução Fenapaf

Jogadores de diferentes clubes do futebol brasileiro divulgaram nesta segunda-feira um vídeo em que pedem união da classe para que a volta ao trabalho ocorra de modo seguro em meio à pandemia do coronavírus e também para contestar possíveis mudanças na legislação. O material foi divulgado pela Federação Nacional de Atletas Profissionais (Fenapaf).

No vídeo, os jogadores deixaram claro que só apoiam a retomada das atividades e das competições se receberem o aval das autoridades médicas. Nesta terça-feira, Internacional e Grêmio vão realizar treinos em seus CTs. Já uma reunião da FPF definiu que não há data para a volta do Campeonato Paulista e dos treinos, algo que ocorrerá apenas de modo conjunto e com a liberação das autoridades sanitárias do Estado.

Um projeto de lei de autoria do deputado federal Arthur Oliveira (DEM-BA) prevê uma série de benefícios aos clubes em função do período de crise, incluindo o congelamento do pagamento do Profut. O artigo mais incômodo aos jogadores é o que fala da redução de 50% da cláusula indenizatória em casos de rescisão dos contratos. Mas o deputado Julio Delgado (PSB-MG) publicou emenda para derrubar essa cláusula.

"Brasil, é hora de união de todos. Somos um povo, uma nação, temos diferentes realidades na nossa classe. A maioria só trabalha três vezes por ano. 95% de nós recebemos menos do que dois salários mínimos. Mudar as leis sem ouvir a gente? Isso não é legal. Estamos aqui e precisamos ser ouvidos com atenção. Afinal de contas, somos uma democracia. O povo brasileiro ama e quer o futebol de volta, nós também amamos e queremos voltar. Nossas famílias precisam de nós. Somos todos pelo trabalho, mas precisamos pensar na saúde de todos nós. Trabalho seguro, grandeza da nação. Com fé, venceremos essa partida juntos!", afirmam os atletas no comunicado.

O vídeo conta com as participações de Diego e Everton Ribeiro (Flamengo), Fernando Prass (Ceará), Alecsandro (CSA), Leandro Castan (Vasco), Fernando Henrique (Santo André), Réver e Victor (Atlético-MG), Nenê e Hudson (Fluminense), Bruno Alves (São Paulo), Marinho (Santos), Léo e Fabio (Cruzeiro) e Felipe Melo (Palmeiras).

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Dado como morto há 4 anos, jogador é visto trabalhando em fábrica