Alemanha quer compensar decepção na Copa de 2018 com brilho na Euro, diz zagueiro

A "fome" da seleção alemã não esfriou com a decepcionante campanha na Copa do Mundo de 2018. Para o zagueiro Jonathan Tah, o time está motivado para voltar a brilhar, desta vez na Eurocopa de 2020, que será disputada entre junho e julho, com jogos em 12 países diferentes.

"Não precisamos nos esconder como seleção apenas por causa da campanha ruim na última Copa do Mundo. Temos um grande time, ótima qualidade e um time bem jovem. Não precisamos ter medo de ninguém", afirmou Tah, em entrevista à agência de notícias Associated Press.

Em 2018, na Rússia, a seleção alemã defendia o título mundial na Copa de 2014, no Brasil. No entanto, foi eliminada de forma surpreendente ainda na fase de grupos. Na época, os críticos apontaram a falta de renovação e a aposta em veteranos pela fraca campanha em solo russo.

Desde então, o time vem passando por reformulação. Por isso, a Eurocopa está sendo encarada como um grande teste para a nova geração, principalmente porque os alemães terão pela frente na fase de grupos rivais como França e Portugal, respectivamente o atual campeão mundial e o campeão europeu.

Antes, o time alemão mostrou força nas Eliminatórias da Euro, com a primeira colocação do Grupo C, com sete vitórias em oito jogos. Perdeu apenas para a Holanda, em casa. Em solo holandês, levou a melhor. "Mostramos em campo que estamos com fome, que alguma coisa mudou, que queremos vencer e mostrar nosso verdadeiro caráter", declarou o zagueiro do Bayer Leverkusen.

"Aquele jogo em Amsterdã foi incrível. Realmente nos mostrou que alguma coisa tinha mudado no nosso time. E não foi apenas porque vencemos, mas também porque a atmosfera estava diferente", comentou o defensor de 23 anos, um dos representantes da nova geração alemã.