Futebol A história de Cheryshev: da queda no Real à glória na estreia da Copa

A história de Cheryshev: da queda no Real à glória na estreia da Copa

Autor de dois belos gols na vitória por 5 a 0 sobre a Arábia Saudita na abertura do Mundial, meia foi pivô de eliminação do Real em torneio espanhol

Cheryshev foi o grande nome da Rússia na goleada por 5 a 0 sobre os sauditas

Cheryshev foi o grande nome da Rússia na goleada por 5 a 0 sobre os sauditas

REUTERS/Grigory Dukor - 14.6.2018

O russo Denis Cheryshev, protagonista na partida de estreia da Copa do Mundo entre a seleção local e a Arábia Saudita, nesta quinta-feira (14), no estádio Luzniki, em Moscou, tem uma história no futebol marcada por fatos surpreendentes.

Confira tudo sobre Copa 2018 no R7 Esportes

O meia, de 27 anos, eleito o "homem do jogo" pela Fifa — que nem teria entrado em campo se o companheiro Alan Dzagoev não tivesse sentido uma lesão, aos 24 minutos do primeiro tempo —, foi o pivô de uma eliminação do Real Madrid na Copa do Rei da Espanha.

A confusão ocorreu em 2015, quando Cheryshev estreava pelo time principal do Real Madrid, clube pelo qual atuava desde as categorias de base — ele foi o primeiro atleta russo a vestir a camisa do clube merengue.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Em campo, o jovem talento havia se destacado. Foi o autor de um dos gols na vitória por 3 a 1 sobre o Cádiz no jogo de ida da Copa do Rei, em Cádiz. Mas, três dias após a partida, foi descoberto que Cheryshev não poderia ter sido utilizado: ele deveria ter cumprido uma suspensão por cartões amarelos na edição anterior da competição, quando atuava pelo Villarreal, por empréstimo.

Os dirigentes do Real alegaram que não tinham recebido a notificação sobre a suspensão e o jogador disse que não tinha conhecimento do problema.

Veja a tabela completa da Copa do Mundo 2018

O fato é que a falha gerou a eliminação do clube madrilenho do torneio e freiou a carreira do russo no Real. Cheryshev voltou a ser emprestado ao Villarreal, onde permanece até hoje.

Na ocasião, o jogador externou a frustração nas redes sociais. "Agora, o que não me mata só pode me deixar mais forte", escreveu  em sua conta no Twitter.

Contra os sauditas, Cheryshev fez a sua primeira partida oficial com a camisa da seleção russa — as outras seis apresentações dele no selecionado de seu país tinham ocorrido em amistosos. Agora, o meia-atacante tem uma grande chance de ganhar uma vaga entre os titulares de Stanislav Cherchesov para o restante da Copa.

Rússia e Arábia Saudita abrem a Copa do Mundo de 2018, em Moscou:

    Access log