Esportes Olímpicos Tiger Woods teve fraturas expostas e está consciente após cirurgia

Tiger Woods teve fraturas expostas e está consciente após cirurgia

Um dos maiores nomes da história do golfe sofreu grave acidente de carro; Polícia diz que atleta estava em alta velocidade

Tiger Woods está consciente e se recupera bem depois de ser operado para reparar lesões  sofridas em um grave acidente automobilístico nesta terça-feira (23). O maior campeão da história do golfe teve lesões expostas em duas partes da perna direita, além de lesões nos ossos do pé.

"Agradecemos a todos pelo apoio e mensagens esmagadoras durante este momento difícil", diz o comunicado oficial nas redes sociais do atleta. "Como relatado anteriormente, Tiger se envolveu em um acidente de carro esta manhã na Califórnia. Ele foi submetido a um longo procedimento cirúrgico na perna e tornozelo direito inferior depois de ser levado para o hospital."

Tiger Woods sofreu acidente grave na terça (23)

Tiger Woods sofreu acidente grave na terça (23)

Tannen Maury/EFE/EPA - 27.08.2020

Tiger Woods estava sozinho quando capotou na região de Rancho Palos Verdes, na California, nos Estados Unidos. Em imagens divulgadas pela imprensa americana, é possível perceber que o carro saiu da estrada, invadiu uma área gramada e teve parte da frente completamente destruída.

Segundo a polícia de Los Angeles, o acidente já está sendo investigado, mas não há indícios de ingestão de bebida alcoólica ou uso de drogas por parte do atleta de 45 anos. Alex Villanueva, xerife de Los Angeles, afirmou, no entanto, que o golfista estava em alta velocidade.

Ainda na nota publicada na conta de Woods, um relatório médico assinado por Anish Mahajan, diretor geral do Harbor-UCLA Medical Center, explicou os detalhes dos procedimentos pelo qual o jogador passou.

“O Sr. Woods sofreu lesões ortopédicas significativas na extremidade inferior direita, que foram tratadas durante uma cirurgia de emergência por especialistas do Harbor-UCLA Medical Center em trauma ortopédico. As fraturas expostas cominutivas que afetam as porções superior e inferior da tíbia e dos ossos da fíbula foram estabilizadas pela inserção de uma haste na tíbia. Lesões adicionais nos ossos do pé e tornozelo foram estabilizadas com uma combinação de parafusos e pinos. O trauma no músculo e tecido mole da perna exigia a liberação cirúrgica da cobertura dos músculos para aliviar a pressão devido ao inchaço”.

Últimas